icons.title signature.placeholder Felipe Domingues e Daniel Marques
11/03/2014
15:25

Após conquistar o quarto lugar no Campeonato Mundial de Atletismo Indoor, na Polônia, no último domingo, a atleta do salto com vara, Fabiana Murer, anunciou que se aposenta após os Jogos do Rio-2016. Fabiana foi campeã mundial indoor em 2010 e outdoor em 2011.

A atleta participou de uma coletiva de imprensa com outros atletas que retornaram do mundial da Polônia e, ao ser perguntada sobre os incentivos ao esporte olímpico após os Jogos, deixou escapar a notícia.

- Eu acho que o esporte tem poucos patrocinadores. Acho que é uma situação difícil, mas os poucos apoios ao esporte vão continuar (após 2016). O Brasil é um país com muitos talentos, mas eu estou tranquila porque depois de 2016 eu vou parar, então... Mas ainda quero estar em contato com os atletas mais novos e passar minha experiência - disse a atleta de 32 anos.

Fabiana se mostrou contente com a marca atingida no mundial da Polônia, já que as primeiras cinco atletas fecharam a competição com a mesma marca e, no critério de desempate, foram "distribuídas" as posições finais, com a cubana Yarisley Silva em primeiro e Fabiana em quarto. Como curiosidade, não houve terceiro lugar, pois duas atletas empataram na segunda colocação.

- É frustrante ficar em quarto e ver todas empatadas. Mas fiquei contente com a marca, a minha melhor da temporada e foi a mesma que a primeira colocada. Contente por isso, triste pelo quarto lugar - comentou Murer.

Mas, a saltadora ainda disputará o Mundial de 2015 e a Olímpiada em 2016, além de tentar vaga na Diamond League neste ano. Com tantas competições para disputar, Fabiana já tem em mente qual será a lembrança mais marcante nesse final de carreira.

- No Brasil, a motivação é maior. Eu tive isso no Pan em 2007. As pessoas iam ver o atletismo, as vezes nem sabiam as regras, mas estavam lá porque tinham brasileiros na disputa. Os brasileiros são emotivos, torcem, gritam, então acredito que será dessa forma. Quero competir em casa e sentir o calor dessa torcida. Vou treinar pensando a cada ano e crescendo pra chegar bem preparada - afirmou Fabiana.

Ainda assim, ao menos um rascunho de meta para o fim da carreira a atleta já tem. Além de se manter próxima do esporte, auxiliando novos talentos a surgirem e crescerem na modalidade, Fabiana seguirá sua faculdade, já que é formada em fisioterapia.

- Ainda não tenho planos, tenho 2 anos e meio pra pensar. No ano seguinte (2017) vou dar uma parada, fazer um curso. Sou formada em fisioterapia e já é um caminho que pode ser que eu siga, mas vamos ver até lá - completou.

Evento reúne brasileiro bicampeão do salto e destaques olímpicos