icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2013
08:07

Não vale só a possibilidade de brigar pelo título da Copa do Brasil. Vale o fim de um jejum de 12 anos. Grêmio e Atlético-PR entram na Arena, hoje, às 21h50, para definir quem será o finalista e quem terá de amargar mais um ano na fila.

 Com a vitória de 1 a 0 na ida, o Furacão precisa apenas de um empate, podendo perder por até um gol de diferença, contanto que também marque, para avançar. Para os mandantes, vitória por 1 a 0 leva aos pênaltis, e por dois ou mais gols classifica o time.

Tanto rubro-negros quanto tricolores vivem uma seca de títulos nacionais desde 2001. Naquele ano, o Grêmio ganhou sua quarta Copa do Brasil, e o Furacão foi campeão brasileiro. Desde então, ambos passaram a ver os rivais ganharem protagonismo. Este ano, por exemplo, as duas equipes foram superadas nos respectivos Estaduais. E como enfrentam uma disputa desequilibrada com o Cruzeiro no Brasileirão, a Copa do Brasil é a última possibilidade real de título em 2013.

Trio de peso

O Imortal conta com a volta de seu trio de ataque - ausente na partida de ida - para enfrentar o Atlético. Vargas, Kléber e Barcos estarão em campo para tentar ajudar o clube a continuar vivo na briga pelo quinto título da Copa do Brasil.

Sobre o jejum de títulos importantes do Grêmio, o treinador Renato Gaúcho destacou a oportunidade que seus comandados têm de reescrever a história do Tricolor

- Os jogadores têm todas as chances de colocar o nome na história do clube. É a chance que este grupo tem. Estamos há três jogos de um título. É o que o torcedor quer. É por isto que trabalhamos. Estamos tendo esta oportunidade para acabar com o jejum, um clube grande como o Grêmio não pode ficar tanto tempo assim sem um título importante - declarou o treinador.

Atlético vem forte

Precisando apenas não sofrer gols para avançar à final da Copa do Brasil, o Atlético-PR desembarcou em Porto Alegre com um retrospecto recente bastante positivo. O clube não foi vazado nas últimas três partidas, contra Internacional, Bahia e o próprio Grêmio - foram três vitórias simples, por 1 a 0.

Contra o Tricolor, o comandante Vagner Mancini conta com a volta do atacante Marcelo - antes titular absoluto. A esta feita, no entanto, o atleta é dúvida para começar jogando, já que Dellatorre, seu reserva, ocupou bem o lugar, marcando gols importantes - inclusive o que deu a vitória aos paranaenses na partida da ida.

O lateral-esquerdo Pedro Botelho é dúvida, mas é provável que não consiga ter condições para enfrentar o Imortal. A tendência é que Juninho siga improvisado pelo setor. Na volância, Deivid substitui Bruno Silva, que não pode atuar pelo Furacão por ter sido inscrito no torneio pela Ponte Preta. Estes são, para felicidade atleticana, os únicos desfalques. O time joga a vida na Copa do Brasil com aquilo que tem de melhor.

FICHA TÉCNICA:

Grêmio x Atlético-PR

Copa do Brasil

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data/Hora: 6/11/2013, às 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ)

Grêmio: Dida; Pará, Bressan, Rhodolfo e Alex Telles; Souza, Riveros e Ramiro; Vargas, Kléber e Barcos. Técnico: Renato Gaúcho

Atlético-PR: Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Juninho; Deivid, João Paulo, Éverton e Paulo Baier; Dellatorre (Marcelo) e Éderson. Técnico: Vágner Mancini