icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/07/2013
16:19

Clube que mais gastou na última janela de transferências de verão, o Paris Saint-Germain não apenas ainda não se movimentou na atual, como também já perdeu elementos importantes. De dentro e de fora das quatro linhas. Além de Leonardo, diretor-esportivo que pediu demissão nesta quarta-feira, já saíram Carlo Ancelotti e Beckham. E outras estrelas podem dar adeus.

Na última temporada, o PSG gastou 146 milhões de euros (R$ 427 milhões), levou astros como Ibrahimovic, Thiago Silva, Lavezzi, Lucas, Beckham, Verratti, e o resultado veio. O time foi campeão francês e parou nas quartas de final da Liga dos Campeões.

Mas a saída de Carlo Ancelotti pode ter começado um processo perigoso e justamente no ano em que surge um rival importante, o Monaco. Ainda durante a temporada, o italiano sofreu pressões da diretoria e, ao fim do Campeonato Francês, com prestígio, forçou a saída e foi para o Real Madrid (foi substituído por Laurent Blanc).

E MAIS:
> Leonardo pede demissão do PSG
> Leonardo tem histórico de trabalhos curtos na carreira
> Catalães cravam que Barça e Thiago Silva chegaram a um acordo

Quando a saída do italiano ainda era apenas uma especulação, Ibrahimovic, artilheiro do time no último ano, chegou a dizer que poderia até deixar o clube caso sua ida para o Real se confirmasse. O próprio time merengue seria um destino provável, mas uma possível cláusula que impede saídas do PSG para a nova equipe de Ancelotti não deixaria isso acontecer.

Por outro lado, a saída de Leonardo pode até ajudar na permanência de Ibra. Os dois não tinham uma relação tão boa. Chegaram a discutir no vestiário justamente durante a comemoração do título francês. Mas, como o sueco raramente fica muito tempo no mesmo clube... E Thiago Silva é o sonho de consumo do Barcelona.

O "Sport", da Espanha, garante que já há acordo entre o jogador e o clube catalão, restando apenas acertar com o PSG (o brasileiro nega, via assessoria), e há um sentimento de que os brasileiros poderiam ficar insatisfeitas sem a presença de Leonardo.

Clube que mais gastou na última janela de transferências de verão, o Paris Saint-Germain não apenas ainda não se movimentou na atual, como também já perdeu elementos importantes. De dentro e de fora das quatro linhas. Além de Leonardo, diretor-esportivo que pediu demissão nesta quarta-feira, já saíram Carlo Ancelotti e Beckham. E outras estrelas podem dar adeus.

Na última temporada, o PSG gastou 146 milhões de euros (R$ 427 milhões), levou astros como Ibrahimovic, Thiago Silva, Lavezzi, Lucas, Beckham, Verratti, e o resultado veio. O time foi campeão francês e parou nas quartas de final da Liga dos Campeões.

Mas a saída de Carlo Ancelotti pode ter começado um processo perigoso e justamente no ano em que surge um rival importante, o Monaco. Ainda durante a temporada, o italiano sofreu pressões da diretoria e, ao fim do Campeonato Francês, com prestígio, forçou a saída e foi para o Real Madrid (foi substituído por Laurent Blanc).

E MAIS:
> Leonardo pede demissão do PSG
> Leonardo tem histórico de trabalhos curtos na carreira
> Catalães cravam que Barça e Thiago Silva chegaram a um acordo

Quando a saída do italiano ainda era apenas uma especulação, Ibrahimovic, artilheiro do time no último ano, chegou a dizer que poderia até deixar o clube caso sua ida para o Real se confirmasse. O próprio time merengue seria um destino provável, mas uma possível cláusula que impede saídas do PSG para a nova equipe de Ancelotti não deixaria isso acontecer.

Por outro lado, a saída de Leonardo pode até ajudar na permanência de Ibra. Os dois não tinham uma relação tão boa. Chegaram a discutir no vestiário justamente durante a comemoração do título francês. Mas, como o sueco raramente fica muito tempo no mesmo clube... E Thiago Silva é o sonho de consumo do Barcelona.

O "Sport", da Espanha, garante que já há acordo entre o jogador e o clube catalão, restando apenas acertar com o PSG (o brasileiro nega, via assessoria), e há um sentimento de que os brasileiros poderiam ficar insatisfeitas sem a presença de Leonardo.