icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/11/2014
17:22

Desde que entrou no UFC e se consoliodu como maior nome do MMA feminino na atualidade que Ronda Rousey tem como desafeto público a brasileira Cris Cyborg. Muito disso é motivado pelo sonho de muitos fãs em vê-las duelando dentro do octógono. Porém, muitas barreiras ainda fazem da superluta algo difícil de sair do papel. Depois de acusar Cyborg por diversas vezes ao comentar o caso onde a lutadora foi flagrada em exame antidoping, em janeiro de 2012, a campeã peso galo do Ultimate fez novas críticas a rival.

Em entrevista ao programa "The MMA Hour", a americana reagiu a recente notícia de que Cyborg se lesionou e teve de sair do Invicta FC 10, que marcaria sua estreia na divisão dos galos (mesma de Ronda), dando um passo rumo ao sonhado duelo com Rousey. Ao falar sobre a brasileira, Ronda disse não se importar com a brasileira e atacou a rival.

- Se (a luta com Cyborg) acontecer ou não, tanto faz. Eu farei isso, vou batê-la e é só. Aos meus olhos, aquela garota deveria ser acusada de tentativa de homicídio por negligência. Entrar num cage sob o uso de anabolizantes é equivalente a caminhar até lá com uma arma - declarou a campeã dos galos.

Independente da rivalidade com Cris Cyborg, Ronda Rousey tem defesa de cinturão marcada para o dia 28 de fevereiro, em Los Angeles, Califórnia (EUA). A americana defente seu título no mesmo show que Chris Weidman encara Vitor Belfort pelo título dos médios.