icons.title signature.placeholder Amélia Sabino, Carlos Alberto Vieira e Leo Burlá
05/12/2013
11:28

Membro do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local da Copa (COL), o ex-atacante Ronaldo colocou panos quentes na questão dos atrasos na entrega dos seis estádios restantes para o Mundial.

Assim como as demais autoridades da Copa do Mundo, o Fenômeno reiterou sua confiança e minimizou os atrasos na entrega.

- Um ou dois meses de atraso em estádios não comprometem em nada a Copa do Mundo - disse Ronaldo.

O ex-atacante preferiu ressaltar o legado esportivo que a Copa vai deixar no país. Para ele, o povo esquece de seus problemas para torcer para a Seleção Brasileira.

- O maior legado vai ser o que vimos na Copa das Confederações, os jogadores cantndo o hino e o estádio cantando junto - opinou.

E MAIS:
> Ronaldo dá 'cantada' em russas e promete presença na Copa-2018
> Esquema de segurança da Fifa altera rotina de funcionários de resort
> Zidane: 'Jogar de cara contra os melhores da Copa é a melhor coisa'
> Capitão do tricampeonato pede pés no chão pelo hexa mundial