icons.title signature.placeholder Igor Siqueira e Michel Castellar
24/11/2013
19:57

Até na festa de lançamento da camisa da Seleção para a Copa do Mundo-2014, o Bom Senso FC se fez presente e ganhou o apoio do ex-jogador Ronaldo, o Fenômeno. Ele defendeu o movimento em prol de melhorias no calendário e nas condições de trabalho no futebol brasileiro, mas ressaltou que vê a necessidade de não haver conflito.

– É importante se discutir o tema. É importante os jogadores serem ouvidos. Mas acho que não deve ter nenhum tipo de conflito. Todas as partes envolvidas têm de conversar e chegar a um acordo – frisou Ronaldo, após o lançamento da nova camisa da Seleção na tarde deste domingo, no Forte de Copacabana, na Zona Sul.

Ronaldo pediu que o movimento não se esqueça dos atletas que atuam por clubes das séries C e D do futebol brasileiro. Lembrou que, por muitas vezes, atletas dessas equipes ficam a maior parte da temporada sem disputar uma competição.

Membro do Comitê Organizador Local da Copa (COL), Ronaldo destacou que os estádios estão prontos e, aos poucos, o debate sobre os problemas extracampo cedem lugar ao assuntos sobre a Seleção Brasileira e questões esportivas. E mandou uma recado para as pessoas que classificou como pessimistas.

– Ainda tem gente que não acredita na Copa. Mas sempre acreditei como um projeto para o nosso país. Ela vai deixar legado enorme. As pessoas já começam a falar da área esportiva – afirmou Ronaldo.

O modelo que apresentou a camisa foi o volante Luiz Gustavo, do Wolfsburg, da Alemanha. E apesar de ter exibido o novo uniforme, ele não se considera assegurado na Seleção para a disputa da Copa: “foi apenas coincidência a escolha”.