icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/11/2014
13:02

Não é só Muricy Ramalho quem está preocupado com o desgaste físico dos jogadores do São Paulo. Após a derrota por 1 a 0 para o Atlético Nacional (COL) na última quarta-feira, o capitão Rogério Ceni se mostrou abatido com o cansaço dos companheiros e fez dois pedidos: que o esforço dos atletas seja reconhecido e que o time decida se irá priorizar o Campeonato Brasileiro ou a Copa Sul-Americana.

- É um time que chegou no limite do que pode dar. Só temos que enaltecer. Jogando meio e fim de semana, meio e fim de semana, meio e fim de semana... O time tende a sentir. Agora chegou numa encruzilhada em que temos que decidir que lado ir. Não fizemos um grande jogo, mas todos batalharam muito - afirmou o goleiro-artilheiro.

Para o Mito, o limite físico do Tricolor ficou evidente justamente nos principais jogadores do time na derrota em Medellín, na Colômbia. Alan Kardec saiu machucado, Kaká pouco produziu em campo e Luis Fabiano só foi participativo no primeiro tempo. A solução para seguir vivo na semifinal da Sul-Americana, então, é a força das arquibancadas na próxima quarta-feira.

- Produzimos pouco na frente porque o Alan se machucou, o cansaço bateu no Luis. Os jogadores não se movimentam mais, como o Kaká. É um time que vem jogando muitos jogos seguidos e fazendo o melhor que pode. Agora temos que confiar muito no apoio de nosso torcedor. Confio em 50, 60 mil vozes no Morumbi para empurrar o time à final do campeonato - projetou.

Antes de decidir a vida no torneio continental, o São Paulo encara o Santos pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro e precisa vencer se quiser manter alguma esperança de título e não correr riscos de perder a vaga no G4. O duelo contra o Peixe será às 17h de domingo na Arena Pantanal, em Cuiabá.

- Eu me sinto apto a jogar porque é uma posição diferente das outras. O resto é trabalho da comissão, do treinador. Cada atleta vai ter que expor sua opinião de como está e aí o Muricy (Ramalho) resolve. Tem sido desgastante. Nitidamente caiu nosso ritmo de jogo e graças a muito, muito, muito jogo decisivo e consecutivo - lamentou.