icons.title signature.placeholder Felippe Rocha
06/11/2014
21:19

Com cerca de 200 pessoas (cerca de 600 passaram pelo local, seguno a organização) numa casa portuguesa na Tijuca, Zona Norte do Rio, o candidato à presidência do Vasco, Roberto Monteiro, promoveu o último encontro com seguidores antes da eleição de terça-feira. Em tom de diálogo, ele expôs, entre outras, as ideias para a construção de um centro de treinamento, que viria a ser o complexo esportivo mais moderno do Brasil.

- Vamos discutir com os poderes e sócios do clube este projeto - afirmou, apresentando o plano de vender cinco mil títulos de sócios remidos como forma de financiamento.

O evento contou com presenças de personagens da política vascaína, como Aníbal Rouxinol, Alcides Martins (candidato da chapa à presidência da Assembleia Geral) e Eduardo Machado, e outros da política pública, como Wadir Damous e Edmilson Valentim, do PT e do PC do B, atual e antigo partido político de Roberto Monteiro.

Na reta final da campanha, ainda houve espaço para provocações a Julio Brant, da "Chapa Sempre Vasco", Eurico Miranda, da chapa "Volta Vasco! Volta Eurico!" e à gestão de Roberto Dinamite. Os participantes da mesa exaltaram que, segundo pesquisas, a disputa está polarizada entre Monteiro e Eurico.

- O Vasco não é para oportunistas ou aventureiros - disse Fred Lopes, ex-vice-presidente da atual gestão.