icons.title signature.placeholder Jonas Moura
12/11/2014
18:34

Os fãs da Superliga Feminina de vôlei puderam perceber no reformulado Rio do Sul/Equibrasil um time aguerrido. O mesmo foi constatado pelas duas equipes que já tiveram a chance de enfrentar o elenco catarinense neste início de temporada: Rexona-Ades e Dentil/Praia Clube. Contra os dois favoritos, as comandadas de Spencer Lee mostraram poder ofensivo e, em alguns momentos, conseguiram se soltar em quadra. Mas o excesso de erros está atrapalhando. Elas ocupam a 10ª colocação, após duas derrotas. A mais recente, contra o Praia, foi por 3 a 1, parciais de 16-25, 25-27, 25-20, e 21-25, no Ginásio Artenir Werner, em Rio do Sul (SC).

– Acho que pecamos novamente nos erros, apesar de termos evoluído. Foi ruim por termos levado viradas de set quando dominávamos, mas fica o aprendizado – disse a ponteira Vanessa Janke, de 1,82m, que vem sendo um dos principais nomes do Rio do Sul.

A jogadora é uma das quatro remanescentes da temporada passada. Outra que foi mantida pela nova diretoria foi a oposto Natiele, atualmente maior pontuadora da Superliga, com 38 pontos. Mas os números comprovam a irregularidade. Somando os dois primeiros jogos, o Rio do Sul cometeu 71 erros (37 contra o Rexona e 34 contra o Praia Clube).

Nati, por exemplo, foi a atleta do grupo que mais pontou no ataque até agora em todo o torneio, ao lado da ponteira Mari Hellen, do São Bernardo. As duas viraram 31 bolas. Porém, a atleta do Rio do Sul cometeu 17 erros no fundamento, o que resulta em aproveitamento de apenas 14,14%, ou a 17ª colocação no ranking.

Central argentina Mimi vem sendo boa opção da levantadora Yael (Foto: Clóvis Eduardo Cuco)

– É bom que tenhamos ganhado mais um set contra um favorito. Mas é ruim pois foi apenas um set. Tivemos a oportunidade de chegar e conquistar um ponto na classificação. Mas não deu. Temos de treinar mais e melhorar. O espetáculo da torcida foi muito bonito, mas ficamos devendo um pouco nessa partida – apontou Spencer.

Quem também está no top-10 das maiores pontuadoras é a central argentina Mimi Sosa. Ela anotou nas duas primeiras rodadas 23 acertos e é a sétima da lista geral.

O destaque do jogo foi a ponteira Tandara, do Dentil/Praia Clube e da Seleção Brasileira. Ela foi a maior pontuadora, com 23 acertos, e ainda recebeu o Troféu VivaVôlei de melhor em quadra.

O Rio do Sul volta a jogar pela Superliga nesta sexta-feira, contra o Molico/Osasco, a partir das 19h30 (de Brasília), no Ginásio José Liberatti. O Praia, por sua vez, encara no mesmo dia o Camponesa/Minas, às 21h30, na Arena Praia.