icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/07/2013
17:47

Demitido nesta segunda-feira, após os maus resultados que levaram o Atlético-PR à zona de rebaixamento, o técnico Ricardo Drubscky não terá tantas lembranças como outros técnicos que passam um ano no banco de reservas de um clube. Foram apenas 34 jogos oficiais, entre 12 de junho de 2012 e 14 de julho de 2013, número ínfimo em uma época de calendário exaustivo no futebol brasileiro.

Drubscky passou por dois interlúdios no Atlético-PR. Ao chegar, comandou por duas partidas, mas logo deu lugar a Jorginho, que comandou a equipe em julho. Após assumir a equipe novamente e levar o Furacão de volta à elite, o ano de 2013 traria uma nova mudança.

De acordo com o planejamento da diretoria do Atlético-PR, a equipe principal estendeu sua pré-temporada, em treinos e torneios amistosos na Europa, além de realizarem alguns jogos-treino no Brasil. No Campeonato Paranaense, o sub-23 atleticano foi a campo, sob o comando do técnico Arthur Bernardes.

Ricardo Drubscky, assim como o elenco principal, "iniciaram" seu 2013 apenas em 3 de abril, quando o Furacão bateu o Brasil de Pelotas por 1 a 0, pela primeira fase da Copa do Brasil. O empate em 1 a 1 com o Grêmio, último jogo antes da demissão, foi o nono em 2013.

Nos 34 jogos sob seu comando, o Atlético-PR teve 19 vitórias, 10 empates e 5 derrotas. O técnico deixa também a bela campanha que levou o Furacão a ter uma arrancada na Série B em 2012, após um mau início da equipe - 15 vitórias, 7 empates e apenas 3 derrotas.

 


Demitido nesta segunda-feira, após os maus resultados que levaram o Atlético-PR à zona de rebaixamento, o técnico Ricardo Drubscky não terá tantas lembranças como outros técnicos que passam um ano no banco de reservas de um clube. Foram apenas 34 jogos oficiais, entre 12 de junho de 2012 e 14 de julho de 2013, número ínfimo em uma época de calendário exaustivo no futebol brasileiro.

Drubscky passou por dois interlúdios no Atlético-PR. Ao chegar, comandou por duas partidas, mas logo deu lugar a Jorginho, que comandou a equipe em julho. Após assumir a equipe novamente e levar o Furacão de volta à elite, o ano de 2013 traria uma nova mudança.

De acordo com o planejamento da diretoria do Atlético-PR, a equipe principal estendeu sua pré-temporada, em treinos e torneios amistosos na Europa, além de realizarem alguns jogos-treino no Brasil. No Campeonato Paranaense, o sub-23 atleticano foi a campo, sob o comando do técnico Arthur Bernardes.

Ricardo Drubscky, assim como o elenco principal, "iniciaram" seu 2013 apenas em 3 de abril, quando o Furacão bateu o Brasil de Pelotas por 1 a 0, pela primeira fase da Copa do Brasil. O empate em 1 a 1 com o Grêmio, último jogo antes da demissão, foi o nono em 2013.

Nos 34 jogos sob seu comando, o Atlético-PR teve 19 vitórias, 10 empates e 5 derrotas. O técnico deixa também a bela campanha que levou o Furacão a ter uma arrancada na Série B em 2012, após um mau início da equipe - 15 vitórias, 7 empates e apenas 3 derrotas.