icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/03/2014
10:12

Camisa 9 tem que marcar gols. Ainda que Barcos não tenha feito isso ainda na Libertadores deste ano, o centroavante do Grêmio foi decisivo no empate com o Newell's Old Boys, na Argentina. Foi do argentino que saiu o cruzamento para Rhodolfo desviar e empatar a partida aos 46 minutos do segundo tempo. A assistência do Pirata é o pagamento de uma dívida, que resultou em um dos gols mais importantes da carreira do zagueiro.

Contra o Veranópolis, Rhodolfo subiu muito e escorou cruzamento de Zé Roberto para Barcos escorar para o gol, da pequena área. Um presente do camisa 4 para o 9 em um jogo que, embora de Gauchão, estava complicado para o Grêmio. Um contexto semelhante ao desta quarta, quando o Pirata devolveu o passe.

- Ele tinha que me devolver o gol, né. Deixei ele livre para fazer o gol outro dia no Gauchão, então ele tinha que me devolver - brincou Rhodolfo, antes de falar sério:

- Foi um dos gols mais importantes da minha carreira

Se já tem 9 gols no ano até o momento, na Libertadores o centroavante Barcos ainda não marcou. Ainda assim, o gringo não se incomoda com as cobranças. Valoriza o grupo. E reconhece que estava "em dívida" com o colega.

- Estava devendo, ele me deixou livre para fazer no Gauchão. O mais importante de tudo é o Grêmio sair com as vitórias - comentou o argentino.

O empate deixou o Grêmio com oito pontos e na liderança do Grupo 6. Um empate em Medellín, no confronto com o Atlético Nacional, praticamente garante a classificação dos gremistas para a próxima fase.