icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/04/2014
14:45

A central Carol e a oposto Ivna, destaques da Unilever e do Sesi, respectivamente, mostraram que as trocas de equipe no ano passado foram determinantes para o sucesso nesta temporada. Agora, as duas disputam neste domingo a final da Superliga Feminina de Vôlei, no Maracanãzinho.

- Chegamos nessa final como um grupo. O mérito da nossa equipe é grande e estou bastante feliz. Todo mundo se ajuda e queremos muito esse título. A ansiedade está aumentando, mas isso é normal. Tenho certeza que o Maracanãzinho estará lotado para nos apoiar - afirmou Carol, que teve vida mais simples que o Sesi para chegar à final.

- Batalhamos bastante durante toda a temporada para chegar a essa decisão. Fizemos uma semifinal muito disputada e estou muito feliz de participar desta primeira final do Sesi-SP - comentou Ivna.


A central Carol (esq.) e a oposto Ivna Marra, são revelações da temporada e defendem Unilever e Sesi na final da Superliga Feminina de Vôlei (Foto: Alexandre Arruda/CBV)

Nas estatísticas da CBV, a meio de rede, de 23 anos, aparece como segunda bloqueadora mais eficiente, enquanto a oposto, de 24 anos, é a quarta maior pontuadora.

- Não costumo olhar as estatísticas, mas fico feliz de ser uma das mais eficientes, atrás somente de uma das melhores centrais do mundo que é a Thaísa. O bloqueio é um dois meus fundamentos favoritos e tenho trabalhado muito para evoluir - contou Carol.

Já Ivna, se espelha nas mais experientes, como foi o caso na última partida do Sesi, na semifinal contra o Osasco. Ivna não fazia boa partida e, com ajuda de Dani Lins e Fabiana, cresceu no jogo e foi decisiva no quarto set, vencido pelo Sesi, que levou a partida ao tiebreak.

- O grupo sempre me passou muita confiança. As meninas mais experientes, como a Dani Lins e a Fabiana, conversam sempre comigo, me ajudam muito e isso me deixa confiante de que posso ajudar o meu time nesta final - disse Ivna.