icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/12/2013
07:05

A penúltima rodada do Brasileirão desenhou um cenário delicado para o futebol carioca, em especial para Fluminense e Vasco. A realidade é cruel: uma combinação de resultados já rebaixou, neste domingo, pelo menos um destes gigantes para a Série B. De quebra, ambos vão para seus últimos jogos dentro da zona da degola e não dependendo mais das próprias forças para se salvarem. Às 19h do próximo domingo, o Rio poderá ter só Botafogo e Flamengo na elite.

Não é injusto que a dupla esteja vivendo um drama conjunto: Fluminense e Vasco caminharam lado a lado nas desorganizações e trocas de técnicos quase até a reta final do campeonato. Mais recentemente, coube ao Tricolor carioca ser menos competente. No sábado, sofreu gol do Atlético-MG quase no fim do jogo no Maracanã e colocou um pé na degola com um empate trágico. Neste domingo, o Vasco até derrotou o Náutico, mas decidiu reagir muito tarde.

E MAIS
> Fora de Campo: Sérgio Mallandro promete: ‘se o Flu cair, desfilo de fio dental’
> Adilson Batista mantém otimismo contra queda: 'Ainda estamos vivos'
> As contas: o que Fluminense e Vasco precisam para a salvação

Fluminense e Vasco, agora, buscam seus milagres fora de casa, contra Bahia e Atlético-PR, respectivamente. Coritiba, Criciúma e Inter também estão ameaçados pela queda e só precisam fazer a parte deles.

Na última rodada, o Flu encara o Bahia, que afastou qualquer risco de queda com uma vitória heróica contra o Cruzeiro, em Minas. Os baianos não têm mais nada para fazer no Brasileirão, porém jogarão em Salvador, com o apoio de uma torcida satisfeita por não precisar sofrer.

Já o Vasco duela com um necessitado Atlético-PR, que perdeu para o Santos e precisa usar a última rodada para entrar na Libertadores – situação evitada pelo Grêmio, que passou pelo Goiás e garantiu vaga.

Por fim, já que falamos muito sobre Rio de Janeiro e dramas, não dá para deixar de destacar o revés do Botafogo contra o Coritiba, que complicou o Glorioso na luta pela vaga na Libertadores. O clube da Estrela Solitária, na quinta posição, agora vai pegar o Criciúma e ainda precisa torcer por um tropeço do Goiás ou do Atlético-PR para entrar no G4 - que só dará vaga na Liberta se o Lanús ganhar a Sul-Americana, diante da Ponte Preta.