icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese e Rodrigo Vessoni
28/11/2014
17:58

O diretor de futebol do Corinthians, Ronaldo Ximenes, reuniu-se com o empresário Bruno Paiva, representante da OTB Sports, que agencia a carreira de Paolo Guerrero, para discutir a renovação contratual do peruano. Após as conversas, o sentimento é de que houve evolução nas tratativas, mas ainda não há um desfecho.

Depois de acertar o tempo de contrato, por mais três anos, até julho de 2018, o que emperra o acordo ainda são os valores de luvas, como mostrou o LANCE!Net na última terça-feira. O jogador inicialmente queria 7 milhões de dólares (R$ 17,8 milhões), enquanto o Timão aceitou chegar a 4 milhões de dólares (R$ 10,2 milhões), além de arredondar o salário para R$ 500 mil mensais. Na reunião desta sexta, o agente ainda ressaltou a procura da Internazionale de Milão, da Itália, que oferece um contrato maior de luvas para que o camisa 9 se transfira para a Europa em julho de 2015, quando acaba seu contrato com o Alvinegro.

A reunião, inicialmente marcada para o CT Joaquim Grava, foi na sede do clube, no Parque São Jorge. Ainda não há previsões de novas conversas, e a definição pode ocorrer apenas após o fim do Campeonato Brasileiro.

Na última terça-feira, Guerrero afirmou em coletiva que já havia passado tudo a seus empresários e que, em sua visão, o Corinthians poderia fazer o contrato que ele estava pedindo. Ele chegou a dizer também que, se desse tudo certo, apenas assinaria o novo acordo. Caso contrário, voltaria a discutir o caso apenas após o dia 7 de dezembro, quando o Timão encerra a participação na competição nacional diante do Criciúma, na Arena Corinthians.