icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2013
10:10

Desde que estreou no Grêmio, o técnico Renato Gaúcho não pode exercer uma premissa básica para todos os treinadores: repetição. O comandante vai para a terceira partida sem ter a chance de manter a equipe que usou na rodada anterior. Para o jogo com o Criciúma, no sábado, o ídolo gremista pode ter até quatro desfalques - dois já confirmados - e terá de alterar seu meio-campo.

Souza e Adriano serão ausências nas primeiras funções do meio-campo - com dores no púbis e suspenso, respectiovamente. Um outro desfalque provável é o argentino Hernán Barcos, que já não ficou à disposição na vitória sobre o Botafogo. E há também a chance de Riveros não atuar, embora o Grêmio siga confiante em inscrever o volante paraguaio na CBF e não seja propriamente um desfalque, já que Renato nunca efetivamente contou com o jogador.

- Temos um sistema seguro, que o treinador gosta de jogar. Vai mudar as duas peças, o Adriano por suspensão e o Souza pela lesão. Mas por ter o esquema para se jogar, os dois jogadores que vão ser escalados na posição vão suprir as necessidades e nos ajudar nesse jogo - avaliou Zé Roberto.

Matheus Biteco é presença praticamente confirmada no setor de meio-campo. A outra vaga fica entre Riveros e Ramiro. Se o primeiro não tiver condições legais de atuar, joga o segundo. Ao menos foi assim que o treinador armou o time na última semana, quando em um treinamento não pode contar com a sua dupla de volantes titular. No ataque, Kleber deve ganhar sequência - Barcos será reavaliado e tem chances remotas de atuar.

- São jogadores que estão no grupo e vem treinando há bastante tempo. Só não conhecemos tanto o Riveros, que chegou faz pouco. Acredito que não vamos ter problema no fim de semana, quem entra, dá conta do recado - opinou Werley.

Desde que estreou no Grêmio, o técnico Renato Gaúcho não pode exercer uma premissa básica para todos os treinadores: repetição. O comandante vai para a terceira partida sem ter a chance de manter a equipe que usou na rodada anterior. Para o jogo com o Criciúma, no sábado, o ídolo gremista pode ter até quatro desfalques - dois já confirmados - e terá de alterar seu meio-campo.

Souza e Adriano serão ausências nas primeiras funções do meio-campo - com dores no púbis e suspenso, respectiovamente. Um outro desfalque provável é o argentino Hernán Barcos, que já não ficou à disposição na vitória sobre o Botafogo. E há também a chance de Riveros não atuar, embora o Grêmio siga confiante em inscrever o volante paraguaio na CBF e não seja propriamente um desfalque, já que Renato nunca efetivamente contou com o jogador.

- Temos um sistema seguro, que o treinador gosta de jogar. Vai mudar as duas peças, o Adriano por suspensão e o Souza pela lesão. Mas por ter o esquema para se jogar, os dois jogadores que vão ser escalados na posição vão suprir as necessidades e nos ajudar nesse jogo - avaliou Zé Roberto.

Matheus Biteco é presença praticamente confirmada no setor de meio-campo. A outra vaga fica entre Riveros e Ramiro. Se o primeiro não tiver condições legais de atuar, joga o segundo. Ao menos foi assim que o treinador armou o time na última semana, quando em um treinamento não pode contar com a sua dupla de volantes titular. No ataque, Kleber deve ganhar sequência - Barcos será reavaliado e tem chances remotas de atuar.

- São jogadores que estão no grupo e vem treinando há bastante tempo. Só não conhecemos tanto o Riveros, que chegou faz pouco. Acredito que não vamos ter problema no fim de semana, quem entra, dá conta do recado - opinou Werley.