icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
24/06/2014
09:01

O Paris Saint-Germain (FRA) pagará logo após a Copa do Mundo 55 milhões de euros (R$ 167 milhões) ao Chelsea pelos direitos do zagueiro David Luiz, titular absoluto da Seleção Brasileira. Os valores fazem do jogador de 27 anos o defensor mais caro do mundo, mas essa história podia ser bem diferente. O "rei do carisma" da Seleção ganhou destaque mundial como jogador do Benfica, que defendeu entre 2007 e 2011, mas o clube português não veio ao Brasil interessado em David Luiz. O foco era outro: Anderson Martins.

- O Anderson chegou na base do Vitória em agosto de 1999, e só na base ganhou quase 40 títulos. Tenho tudo arquivado, inclusive a proposta do pessoal que representava o Benfica, e que veio ao Brasil para comprar o Anderson, muito bem recomendado pelos empresários. O problema é que o Vitória nunca liberava, e ele ainda estava machucado naquela época. Aí alguém disse que tinha um jogador com capacidade semelhante, eles viram que era mais fácil tirar do Vitória e levaram. Era o David Luiz - recordou, ao LANCE!Net, Luiz, pai do zagueiro Anderson Martins, novo reforço do Corinthians.

Apesar de ter perdido a chance de jogar no Benfica em 2007, quando o Vitória estava na Série C do Brasileirão, Anderson Martins não ficou muito chateado. Segundo familiares, ele é uma pessoa muito tranquila e reservada - tanto que nem gosta de conceder entrevistas. Na ocasião, seguiu seu caminho. Três anos depois, foi destaque do Vitória no vice-campeonato da Copa do Brasil, e em 2011 já vestia a camisa do Vasco por empréstimo. Lá, viveu o período de maior destaque da carreira.

O título da Copa do Brasil de 2011 e a parceria de sucesso com Dedé, hoje no Cruzeiro, despertaram atenção do mercado internacional e o Al-Jaish fez uma oferta irrecusável ao grupo de empresários que detinha seus direitos. No Qatar, onde permaneceu três temporadas, se afastou dos familiares, mas não da religiosidade e da esposa Maressa, que voltou ao Brasil grávida do filho Lemuel. O primogênito nasceu no último dia 15, em Fortaleza (CE).


- Nossa família é cristã, e o Anderson é evangélico desde os 14 anos. Lá no Qatar ele não teve muito tempo para se dedicar à Igreja porque jogador é cigano, mas ele ora e agradece por todas as coisas boas da vida dele. E a maior delas é o Lemuel, só provando que Deus sabe de todas as coisas por ter trazido ele de volta ao Brasil para acompanhar o nascimento do filho e defender um clube como o Corinthians - disse Seu Luiz, satisfeito com o fim da negociação que se arrastou por um mês.

Anderson Martins foi emprestado ao Timão até maio de 2015, realizou exames médicos em São Paulo na segunda-feira e é aguardado para dar início ao período de treinos em Extrema (MG) nesta terça, logo pela manhã. O jogador abriu mão de cerca de R$ 400 mil mensais para acertar com o novo clube e, de acordo com o pai, recusou investidas de outras equipes durante o período de negociação com o Alvinegro.