icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
18/03/2014
06:02

Para o torcedor do Corinthians, ficou a vergonha de ver sua equipe fora da lista dos oito times que disputarão os mata-matas do Campeonato Paulista. Para os jogadores e a comissão técnica, a perda do bom ambiente e aumento da pressão. Para a diretoria, o cofre vazio.

A eliminação precoce do Timão na competição estadual causará um prejuízo financeiro ao clube, que arrecadará cerca de R$ 6 milhões a menos em relação à temporada passada, quando sagrou-se campeão e levantou seu 27º troféu.

Se em 2013 a arrecadação bateu na casa dos R$ 8 milhões, neste ano não passará dos R$ 2 milhões. Uma diferença (leia-se prejuízo) que é consequência da fraca campanha na primeira parte do torneio, que não fez o torcedor se mover até o Pacaembu, além da não participação nas próximas fases.

Isso sem falar no prêmio para a melhor equipe que, obviamente, não irá para o Parque São Jorge – a FPF deu um bônus de R$ 2,5 milhões ao campeão do ano passado.

Esse dinheiro que não entrará nos cofres corintianos fará falta, já que o clube está em dificuldade e sofre para conseguir contratar reforços. Como deve jogar em casa apenas pelo Campeonato Brasileiro, daqui a cerca de um mês, o dinheiro proveniente da bilheteria, que sempre foi uma das fontes de arrecadação do clube, será motivo de lamentação dos dirigentes.

– Obviamente não estava nos planos não estar classificados, tínhamos esse objetivo, infelizmente não conseguimos – afirmou Edu Gaspar.

O técnico Mano Menezes até tentou minimizar a saída precoce da competição, mas foi rebatido pelo gerente de futebol. Depois do empate sem gols em Penápolis, o treinador afirmou que "o torcedor não foi para a quadra comemorar o título do ano passado e, por isso, não iria se preocupar tanto com a eliminação".

O dirigente lembrou que tem consciência de que o Corinthians, independentemente da importância da competição que disputa, da modalidade e da idade, tem de entrar para ser campeão.

Não há tempo para lamentações no Corinthians. Na quarta-feira, a equipe começará a caminhada na Copa do Brasil. O Timão encara o Bahia de Feira, na Bahia. Certamente, pressionado pelo prejuízo no Paulistão.

PAULISTÃO-2013
Primeira fase: R$ 4,3 milhões
Quartas: R$ 145 mil
Semifinal: R$ 306 mil
Final: R$ 770 mil
Premiação: R$ 2,5 milhões
Total: R$ 8 milhões

PAULISTÃO-2014
Primeira fase: R$ 1,7 milhão*
Quartas: R$ 0,00
Semifinal: R$ 0,00
Final: R$ 0,00
Premiação: R$ 0,00
Total: R$ 1,7 milhão
* Resta um jogo como mandante, domingo, contra o Sorocaba