icons.title signature.placeholder LANCEPRESS
03/12/2013
12:04

O Fluminense decidiu não sair do Rio de Janeiro apesar da pressão da torcida pela má fase e a possibilidade muito grande de voltar a Série B como em 1998. Mesmo ficando na Cidade Maravilhosa, o Tricolor decidiu se refugiar na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, onde realizou mais um treino na manhã desta ensolarada terça-feira.

A atividade começou com o tradicional treino físico, porém, desta vez, o treinamento de aquecimento e condicionamento dos jogadores durou um pouco mais do que o habitual. E, após uma conversa entre os jogadores e o técnico Dorival Júnior, o elenco foi dividido em três times para o início do treino tático, no qual o goleiro Felipe Garcia se destacou ao fazer boas defesas. Os atacantes, como Rafael Sobis e Samuel, demonstraram uma verdadeira falta de pontaria ao perderem chances incríveis próximas do gol.

Autor do gol da virada no último sábado diante do Atlético-MG, Biro Biro, que voltou a ser titular no lugar de Rhayner, também foi muito bem no treinamento com boa movimentação, assistências, gols e elogios da comissão técnica que acompanhava a atividade.

Assim como na última segunda-feira, Diego Cavalieri, Leandro Euzébio, Valencia e Rafinha ficaram nas Laranjeiras fazendo treinamentos separados. O goleiro, que foi titular no empate diante do Atlético-MG no sacríficio por causa de um corte no polegar da mão esquerda, ficou na academia do clube. Já o zagueiro continua em tratamento após um problema no tornozelo esquerdo. O volante colombiano sentiu a coxa esquerda e não terminou o jogo de sábado. Enquanto Rafinha sentiu dor no músculo anterior da coxa esquerda e foi substituído por Marcelinho no segundo tempo da partida.

Para continuar na Série A em 2014, o Fluminense precisa vencer o Bahia, no domingo, em Salvador, e torcer por tropeços do Vasco diante do Atlético-PR, no Paraná, e do Coritiba contra o São Paulo, também fora de casa.