icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/03/2014
17:09

No seleto grupo de grandes revelações do MMA Nacional nesta década, Sheymon Moraes já sabe quando retornará ao mundo das lutas. O atleta do Team Nogueira, que ficou afastado por aproximadamente um ano e quatro meses por conta de uma grave lesão no joelho, enfrenta Felipe Alves pelos pesos-galos (até 61kg) na edição 20 do Nitrix Champion Fight, marcado para a Arena Galegão, em Blumenau (SC), no próximo dia 12 de abril.

Apesar do longo período de inatividade, Sheymon confia no apoio familiar e dos companheiros de treinamentos para chegar bem ao duelo e conquistar sua sexta vitória no MMA profissional.

- Estou treinando melhor do que nunca, focado 100% nos próximos desafios. Minha família foi fundamental, eles me deram muita força e fizeram com que eu não desistisse. O Dr. Márcio Tannure, que me operou e continua me acompanhando até hoje, também foi importantíssimo para que eu pudesse retornar com uma boa condição física. Além disso, os meus treinadores e companheiros de treino do Team Nogueira sempre elevaram minha moral e estiveram do meu lado, mesmo eu estando lesionado - disse.

Aos 23 anos, o lutador já coleciona importantes vitórias, a mais destacada sobre o ex-atleta do UFC, Pedro Nobre, na decisão do GP dos galos do Bitertt Combat 12. Mesmo com o favoritismo ao seu lado, o niteroiense fez questão de pregar respeito ao oponente, que possui 14 vitórias e 13 derrotas.

- Sei que é um cara duro e com muitas lutas no MMA. É um brigador, já lutou com caras de qualidade. A luta é como um quebra-cabeça, não tem como falar como ela vai se desenvolver, mas espero conseguir dominar as ações do combate. Vou estar preparado para lutar os três rounds, pretendo fazer um ótimo combate e trazer mais uma vitória para família Team Nogueira. Quero mostrar para o mundo que eu estou de volta - analisou.

Apesar de ter passado um longo período na Tailândia aprimorando suas técnicas no muay thai, ele rejeita o posto de referência na modalidade, faz questão de enaltecer outros expoentes e diz que está se esforçando muito nos treinos de chão.

- Não me acho referência do muay thai no Brasil, pois Léo Amendoim, Jos Mendonça, Cosmo Alexandre, entre outros, fizeram muito mais pelo muay thai brasileiro que eu. Acho que consegui adaptar bem as técnicas no MMA, sem esquecer do boxe de altíssimo nível que tem aqui na Team Nogueira. Acho que o wrestling é um grande diferencial para as outras equipes. Sou suspeito para falar, ninguém fala mal de si mesmo, mas venho me esforçando cada vez mais no chão, tirando dúvidas com o Bruno Frazzato e o Everaldo Penco, que são feras no assunto - complementou

Ansioso pela reestreia, Sheymon Moraes também comentou sobre a sorte de ter ao seu lado atletas do calibre dos irmãos Nogueira (Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro), Rafael Feijão e Bruno Frazartto. Para ele, a ajuda desses nomes tem sido fundamental para o seu progresso.

- Considero o Minotauro meu segundo pai e Rogério (Minotouro) meu tio (risos). Eles me dão ótimos conselhos e me ajudam para que eu possa alcançar todas minhas metas e objetivos. O Feijão também vem ajudando bastante. Ele comenta sobre os treinamentos, alimentação e como devo me portar em posições de clinch e ground and pound. Me sinto honrado em poder aprender com ele e o Bruno Frazatto, que tem uma parte de grappling que descarta apresentação A experiência tem sido excelente, está acrescentando muito no meu jogo. Os adversário irão sofrer muito no futuro (risos) - concluiu o lutador, que projeta chegar ao UFC com mais um ou duas vitórias.