icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/04/2014
14:32

"Motorzinho" da equipe de José Mourinho, Ramires reviveu os tempos de torcedor no último jogo decisivo do Chelsea. Os Blues enfrentaram o PSG pelas quartas de final da Liga dos Campeões, precisando tirar uma vantagem de dois gols para avançar, e o meia falou do desespero de ficar apenas na torcida na vitória dramática dos ingleses em casa.

- Estou acostumado a depender das minhas forças para ajudar, então é sempre difícil ter que ficar na torcida. Acompanhei tudo de perto do gramado e a vontade de entrar em campo era enorme. O gol do Demba Ba foi sem dúvida foi um daqueles momentos que ficarão guardados na memória de quem torce pelo Chelsea. Se desse, acho que o estádio inteiro teria corrido junto com o Mourinho na direção dos jogadores na hora da comemoração - disse o volante, que estava suspenso por acúmulo de cartões amarelos - disse.

Ramires deve voltar ao time pela competição continental nas semifinais, e está otimista. O jogador comparou a atual campanha com a vitoriosa temporada 2011-2012, quando o clube conquistou o único título da Liga dos Campeões da própria história.

- Realmente a história que estamos escrevendo está bem parecida com a da temporada em que fomos campeões. Tomara que o final seja o mesmo. Vivi um dos meus melhores momentos com a camisa do Chelsea na fase decisiva daquela competição, justamente nos jogos das semifinais. Vou fazer o que estiver ao meu alcance para que isso aconteça outra vez.

Ramires lembrou do golaço de cobertura que fez no Barcelona na campanha do título. O Chelsea conhecerá o próximo adversário no torneio na próxima sexta-feira, quando os confrontos envolvendo os quatro semifinalistas serão definidos por sorteio.

O Real Madrid também já está garantido, já que passou na última terça-feira pelo Borussia Dortmund. Atlético de Madrid, Bayern de Munique, Barcelona e Machester United definirão as últimas vagas nesta quarta-feira.