icons.title signature.placeholder Aurino Leite
03/02/2015
08:00

O Campeonato Carioca, organizado pela Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) e que tem no comando Rubens Lopes, o Rubinho – criado pelo antigo presidente, o falecido Eduardo Viana, o Caixa D‘Água –, teve início no fim de semana. E sem encantar o torcedor. Longe disso. As semanas que antecederam o começo da competição, com direito a baixaria no arbitral, serviram para deixar o torcedor mais longe ainda dos estádios.

Na primeira rodada, a soma de público nos jogos dos quatro grandes (23.552 pagantes) não enche nem a metade do novo Maracanã. A renda? Não chega nem a meio milhão. Para sermos mais exatos, foram arrecadados R$ 476.000,00. Com certeza, prejuízo para os clubes.

Aliado da Federação no passado e de volta ao presente, entra em cena Eurico Miranda. Ganha mais holofotes até do que os próprios clubes e a Federação. Por que e para que essa confusão armada? Vai dizer, como sempre diz: “Defender os direitos do Vasco”. No que o clube está sendo ou será atingido? E que direitos são esses? Ele nunca explica.

E MAIS
> Visão da rodada: Carioca tem início melancólico
> Academia L!: 'Federação definir preço é a morte do futebol'

Não se pode jamais associar a imagem do Club de Regatas Vasco da Gama à do atual presidente. Ele passa, como passou, e vai voltar a passar. Mas a instituição fica e deve ser preservada. O mesmo recado serve para os mandatários de Botafogo, Flamengo e Fluminense.

   Baixaria no arbitral serviu para deixar o torcedor mais longe do Estadual (Foto: Eduardo Mendes)

A quem interessa essa briga toda? Quem vai se dar bem com isso no fim da história? Cada rodada será um martírio deste campeonato que já nasce falido, infelizmente.

Deveriam fazer um cursinho com São Paulo e outras praças. No primeira rodada do Paulista, também no fim de semana, mais de 60 mil pagantes, com ingressos bem mais caros.

No campo, os times têm muito ainda a melhorar. Normal para início de temporada. Viu-se, ao menos, que os grandes devem brigar pelo título. Mas espere um tempo, porque um ou outro dos chamados pequenos ainda pode aprontar. Seria bom, pois daria mais emoção ao Carioca.