icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2013
19:30

Nesta segunda-feira, em entrevista coletiva concedida no Engenhão, Rafael Marques - autor do gol da vitória do Botafogo sobre o Figueirense -, por 1 a 0, na quarta-feira, pela Copa do Brasil, comentou as vaias recebidas por ele durante a partida. Tranquilo, o atacante tentou minimizar as hostilidades vindas das arquibancadas.

- Encaro da mesma forma, trabalhando. Tenho a confiança do treinador e dos jogadores, e é assim que vai ser até o fim. Sabemos que a cobrança vai ser sempre grande. Já vivi isso aqui, mas agora não passa nem perto. É meia dúzia de torcedores só. Nem fico olhando, só escuto. É bem perto do alambrado. Estou motivado, em uma fase boa, fazendo gols. Depois do gol a torcida até cantou a minha música - lembrou Rafael.

Rafael Marques concedeu entrevista no Engenhão (Foto: Alvaro Rosa/LANCE!Press)

E MAIS:
>Botafogo fecha a compra de 20% dos direitos econômicos de Dória
>Após voltar de madrugada, Botafogo treina só com reservas no Engenhão
>Gabriel, do Botafogo, afirma que campanha é mais importante do que números

Após ser preterido no início do ano, Rafael Marques superou os momentos ruins e jogos sem fazer gols pelo clube. Desde a última rodada da fase de grupos da Taça Guanabara, quando conquistou a vaga de titular no time, o atacante já marcou nove gols, todos comemorados com os colegas e com  técnico Oswaldo de Oliveira, responsável pela sua indicação ao Botafogo em 2012.

- Toda comemoração eu sempre olho para o Oswaldo. Não mudou nada. Não vão ser estas pessoas que vão mudar isso - disse.

Outro jogador que teve atuação pouco destacada na vitória sobre o Figueirense foi Vitinho. Ele também foi vaiado em certo momento da partida. Experiente, Rafael passou tranquilidade para o jovem alvinegro.

- As vaias são normais. São coisas que podem até motivar. Ele é um grande jogador e não vai se desmotivar.

Nesta segunda-feira, em entrevista coletiva concedida no Engenhão, Rafael Marques - autor do gol da vitória do Botafogo sobre o Figueirense -, por 1 a 0, na quarta-feira, pela Copa do Brasil, comentou as vaias recebidas por ele durante a partida. Tranquilo, o atacante tentou minimizar as hostilidades vindas das arquibancadas.

- Encaro da mesma forma, trabalhando. Tenho a confiança do treinador e dos jogadores, e é assim que vai ser até o fim. Sabemos que a cobrança vai ser sempre grande. Já vivi isso aqui, mas agora não passa nem perto. É meia dúzia de torcedores só. Nem fico olhando, só escuto. É bem perto do alambrado. Estou motivado, em uma fase boa, fazendo gols. Depois do gol a torcida até cantou a minha música - lembrou Rafael.

Rafael Marques concedeu entrevista no Engenhão (Foto: Alvaro Rosa/LANCE!Press)

E MAIS:
>Botafogo fecha a compra de 20% dos direitos econômicos de Dória
>Após voltar de madrugada, Botafogo treina só com reservas no Engenhão
>Gabriel, do Botafogo, afirma que campanha é mais importante do que números

Após ser preterido no início do ano, Rafael Marques superou os momentos ruins e jogos sem fazer gols pelo clube. Desde a última rodada da fase de grupos da Taça Guanabara, quando conquistou a vaga de titular no time, o atacante já marcou nove gols, todos comemorados com os colegas e com  técnico Oswaldo de Oliveira, responsável pela sua indicação ao Botafogo em 2012.

- Toda comemoração eu sempre olho para o Oswaldo. Não mudou nada. Não vão ser estas pessoas que vão mudar isso - disse.

Outro jogador que teve atuação pouco destacada na vitória sobre o Figueirense foi Vitinho. Ele também foi vaiado em certo momento da partida. Experiente, Rafael passou tranquilidade para o jovem alvinegro.

- As vaias são normais. São coisas que podem até motivar. Ele é um grande jogador e não vai se desmotivar.