icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
22/12/2013
09:51

Quarenta anos depois, a Sérvia disputa neste domingo, às 14h15 (de Brasília), contra o Brasil, novamente uma final de Campeonato Mundial Feminino de Handebol. O país balcânico sagrou-se campeão em casa, em 1973, quando ainda atuava sob a bandeira da Iugoslávia. De lá para cá, não conseguiu repetir o triunfo. Em 2003, disputou o torneio pela última vez, já como Sérvia e Montenegro. Desde então, nem sequer havia obtido a classificação.

Na fase de grupos deste Mundial, Brasil e Sérvia se enfrentaram, com vitória das brasileiras por 25 a 23. Apesar disso, a armadora sérvia Jelena Eric demonstra confiança em repetir a conquista obtida pela Iugoslávia há quatro décadas. Ela "desprezou" o feito das brasileiras no jogo em Nis, pela primeira fase.

– Nós perdemos para o Brasil na fase de grupos, mas isso não significa nada. Daremos o nosso melhor para batê-las desta vez – afirmou a jogadora sérvia.

A Sérvia tenta manter a hegemonia europeia. Das 21 edições do Mundial, em 20 uma seleção do continente saiu como campeã. Apenas a Coreia do Sul, em 1995, foi exceção. Um país não-europeu não chegava entre os quatro melhores no Mundial Feminino desde 2003, quando a própria Coreia do Sul figurou nas semifinais.