icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/03/2014
09:15

Jubal se tornou titular do Santos durante o Campeonato Paulista de 2014. Com os titulares Gustavo Henrique e Edu Dracena lesionados, ele e Neto tiveram a chance de formar a defesa do Peixe, que já está classificado para as quartas de final, mas antes enfrenta o Palmeiras pela última rodada da primeira fase do Estadual. Aos 20 anos, o camisa 6 se firma aos poucos na equipe, mas não esconde: suas inspirações estão e estiveram entre os principais homens de defesa da história do futebol.

O primeiro ídolo do santista foi Rio Ferdinand, veterano zagueiro do Manchester United, da Inglaterra. Em visita à redação do LANCE!, Jubal revelou que montava seus times no videogame a partir da contratação do jogador. Um de seus sonhos de infância, inclusive, era vestir a camisa dos Red Devils só para poder atuar ao lado de Ferdinand.

- Eu sonhava jogar no time do Manchester United por causa do Ferdinand. Isso desde pequeno, quando eu jogava no Play 1 e ficava imaginando. Eu fazia a Master Liga e meu time sempre era com o Ferdinand. Ele era o capitão, titular. Então tinha esse sonho de jogar com ele - entregou Jubal, que ficou feliz com o retorno do veterano de 35 anos na última rodada da Liga dos Campeões da Europa.

Com o passar dos anos, o defensor do Santos reciclou também seus ídolos. O atual, não podia ser diferente, é Thiago Silva, titular e capitão da Seleção Brasileira que disputará a Copa do Mundo a partir de junho. O ex-zagueiro do Fluminense é admirado por Jubal, que inspira seu estilo de jogo em campo e, fora dele, é seu "companheiro" de zaga. No videogame, lógico.

- Ele é um dos melhores, senão o melhor de todos os tempos. Direto fico vendo lances dos jogos dele, e ele é um espelho. Ele já era diferente no Fluminense, e eu acompanho desde então, mas só melhorou. A velocidade dele, o raciocínio, a saída para o jogo e a leitura. Às vezes ele rouba bola sem o adversário nem perceber. Até o Damião fala que é difícil passar dele no treinamento da Seleção. Ele é muito forte para defender. No videogame, minha dupla de zaga é Thiago Silva e Jubal - disse o jogador, que completou, brincando, sobre contratar a si mesmo.

- Estou montando meu time agora, me contratei do Santos baratinho. Eu estou valendo dez reais, cara! Pelo menos sobra dinheiro para contratar o Neymar, o Messi...

Puyol é inspiração para virar "brigador"

Mais técnico do que o companheiro Neto, Jubal é o responsável pelas saídas de jogo na defesa do Santos. Promovido definitivamente ao time profissional só no ano passado, o jovem garante que tem evoluído em diversos fundamentos, e usa a inspiração do experiente espanhol, que recentemente anunciou sua saída do Barcelona em junho de 2014, para crescer.

- No jeito dele de jogar ele não perde bola, ele é brigador. Por mais que eu seja técnico, tenho que aprender que às vezes precisa brigar. Não adianta só ser técnico, tem hora que tem que ter força e raça também. Por isso me espelho nele - concluiu Jubal.

Se depender das referências do jovem zagueiro, o torcedor santista pode confiar. E o do Palmeiras, temer.