icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira e Mariah d'Avila
14/11/2013
17:54

Cerca de 30 torcedores do Botafogo fizeram um protesto na saída do estacionamento do Engenhão, onde o time reserva treinou durante a tarde desta desta quinta-feira. Um morteiro foi lançado para dentro do estacionamento, quase acertando um funcionário da segurança, enquanto o lateral Edilson concedia entrevista coletiva. Tentando dispersar os torcedores, um policial deu um disparo para o alto e assustou quem estava ao redor. Os seguranças do clube também ficaram de prontidão.

Por causa do clima de tensão, duas viaturas da Polícia Militar estavam posicionadas no local. Os PMs, inclusive, estavam preparados com bombas de gás para inibir qualquer ato de violência.

Ainda durante a confusão, três manifestantes tentaram invadir o estacionamento do Setor Sul para danificar o carro dos atletas e acabaram detidos.

Já do lado de dentro do estádio, alguns jogadores ficaram receosos de deixar o local. Para evitarem maiores problemas, alguns atletas deixaram o Engenhão por outro portão. No entanto, como precisava dar a volta, o zagueiro André Bahia passou em frente ao local onde estão os manifestantes. Ao perceberem que se tratava do defensor, os torcedores correram em direção ao veículo. André, então, acelerou e deixou a via com pressa.

Outro incidente registrado foi com o preparador físico Leandro Cardoso, que teve o vidro do carro quebrado. Revoltado com o que aconteceu, ele voltou a local e reclamou com veemência com os torcedores, buscando identificar o agressor.

Na última quarta-feira, após o empate sem gols com a Portuguesa, os torcedores protestaram na saída do time do Maracanã. Alguns manifestantes atiraram ovos no ônibus do Botafogo e gritaram muitas palavras de ordem e ofensas contra o presidente do clube, Mauricio Assumpção.

Polícia controla protesto de torcida no treino do Botafogo