icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/11/2013
18:39

O Bom Senso FC anunciou por meio de nota oficial nesta quinta-feira que a rodada do próximo fim de semana, a 36ª do Brasileirão, terá mais protestos contra a postura inerte da CBF em relação às reinvindicações do movimento. Segundo o texto, o manifesto não irá atrapalhar o andamento dos jogos, por enquanto.

Os jogadores batem especificamente em duas teclas. Em relação ao calendário, o pleito é para que haja formas de aumentar o número de jogos para os times das divisões inferiores. A bandeira é que os clubes façam no mínimo 36 e no máximo 72 partidas por ano.

Sobre o aspecto financeiro, o Bom Senso defende redução de salários dos jogadores e contesta o modelo de Fair Play financeiro que começou a ser desenhado pelos presidentes dos clubes junto à CBF.

O movimento é a favor ainda de que se defina um índice regressivo de prejuízo dos clubes para os próximos anos, se altere a legislação para limitar o valor pago a título de Direito de Imagem ao atleta, se defina uma agência ou uma auditoria independente que fiscalize mensalmente a comprovação do pagamento de todos os assalariados dos clubes e que não só o clube, mas também o gestor deva ser punido caso não cumpra o pagamento dos salários em dia.

O Bom Senso diz que "busca diálogo e espera uma posição oficial da CBF acerca desses assuntos para que evitar chegar ao ponto de ter que parar o Campeonato Brasileiro para chamar a atenção da entidade".