icons.title signature.placeholder Marcio Porto
27/11/2013
20:40

Os profissionais do São Paulo que fazem as gravações de conteúdo especial da comissão técnica do clube do Morumbi foram barrados na entrada do estádio Romildo Ferreira, nesta quarta-feira, momentos antes de o jogo de volta entre Ponte Preta e São Paulo, começar. A partida é válida pela semifinal da Copa Sul-Americana.

A alegação dos profissionais que organizam o confronto é a de que somente poderiam entrar com equipamentos as emissoras que detêm os direitos de transmissão do espetáculo: a Fox e a Globo. A assessoria de imprensa tricolor tenta a liberação.

O jogo será realizado em Mogi Mirim porque o Moisés Lucarelli foi vetado pela Conmebol. O São Paulo encaminhou um ofício à entidade sul-americana para que o jogo não fosse realizado no Majestoso, em razão da capacidade mínima exigida pela organização para os confronto, de 20 mil espectadores. De acordo com a Federação Paulista de Futebol (FPF), o Majestoso comporta 18.676 pessoas. 

A equipe campineira até conseguiu um laudo do Corpo de Bombeiros atestando capacidade superior aos 20 mil lugares, mas a Conmebol manteve o veto ao estádio.