icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo e Daniel Guimarães
07/06/2014
07:30

Principal organizada do Vasco e vista como peça-chave para na campanha à eleição presidencial, a Força Jovem, dá sinais de que ainda não há um consenso quanto a qual candidato apoiar. Segundo o LANCE!Net apurou, enquanto membros da antiga diretoria se aproximam de Eurico Miranda, alguns da atual mostram predileção por Roberto Monteiro.

Não à toa, no evento de lançamento da campanha de Monteiro (que presidiu a organizada entre 1991 e 1992), alguns membros ligados à atual diretoria estiveram presentes e, inclusive, prenderam uma bandeira da torcida. Roberto Monteiro, por sua vez, chegou a ir a Joinville dar um auxílio jurídico aos que foram presos após a barbárie no jogo contra o Atlético-PR, ano passado.

Por outro lado, membros de antigas administrações querem a volta de Eurico Miranda e têm feito campanha para o ex-presidente. Alguns foram vistos em recentes protestos em São Januário, cobrando o direito a voto diante do todo o imbróglio do chamado “mensalão” vascaíno.

Há cerca de duas semanas, uma postagem no Facebook com a assinatura da organizada e denominado “acorda, Força Jovem” trazia um comunicado declarando apoio a Eurico Miranda. O LANCE!Net apurou, porém, que a publicação não havia sido feita por membros da torcida, que, oficialmente, ainda não garantiu apoio a nenhum dos candidatos a presidente do Vasco.

No começo do ano, ainda de acordo com a apuração, Eurico teria pago ingressos a membros de pessoas que já foram diretamente ligadas à organizada para denegrir a imagem de Dinamite durante as partidas do Campeonato Carioca.

E assim caminha a vida política do Vasco, cheia de disputas.

A relação com a organizada

Eurico Miranda

Ex-presidente do Vasco, tinha uma estreita relação com a organizada. Há imagens, inclusive, dele com a camisa da torcida em mãos. Durante a gestão de Eurico Miranda, a organizada teve algumas regalias e membros chegavam a chamar o presidente de “Tio Eurico”.

Roberto Monteiro

Ex-presidente da Força Jovem, a qual comandou entre 1991 e 1992, foi Roberto Monteiro quem instituiu a divisão da torcida em famílias, sistema que permanece até os dias de hoje. Tem o respeito de muitos integrantes, mesmo depois do tempo afastado. Foi a Joinville ajudar os que membros que estavam presos após as brigas na Arena.