icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/12/2013
11:52

O presidente do Sevilla, José María del Nido, foi condenado nesta quinta-feira a sete anos de prisão, em audiência em Málaga. Ele é acusado de fraude, desvio de verba pública e outros crimes de quando era advogado da prefeitura da Marbella, também na Andaluzia. O caso ficou conhecido como "Minutas".

No total, foi condenado por três delitos, que foram provados que aconteceram entre 1999 e 2003, durante o mandato de Julián Muñoz. Ainda falsificou documentos e utilizou de informação privilegiada para conseguir desviar dinheiro da prefeitura.

Durante o período de julgamentos e recursos, Del Nido não quis nem deixar a presidência do Sevilla, e nem pedir licença, mas manter-se no cargo. Agora, ele vai ter que sair para ficar preso.

Em campo, o Sevilla está razoável. Ocupa a oitava posição do Campeonato Espanhol com 22 pontos. No domingo, enfrenta o Athletic Bilbao em casa.