icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/03/2014
14:00

O árbitro Sandro Meira Ricci proporcionou dias de fúria para a torcida do Cruzeiro em 2010 e, por conta da explosão de Zezé Perrella, que presidia a Raposa na época, poderá receber 60 mil reais de indenização. O ex-mandatário e atual senador da república ficou indignado com a marcação de pênalti de Gil em Ronaldo Fenômeno, na reta final do Campeonato Brasileiro, e xingou o árbitro.

Usando palavras de baixo calão, como 'filho da p...', Zezé Perrella rasgou o verbo contra Ricci e, na coletiva após o jogo que terminou 1 a 0 para o Timão, pediu para ser processado pelo árbitro.

- Todo mundo que gosta de futebol deveria hoje estar envergonhado. Eu nunca vi um neg´ocio desse. Seis impedimentos que ele deu, pênalti a nossa favor que ele não marcou, expulsou jogador nosso. Um filho da puta desse...não poderia nunca estar no futebol. O negócio desse não pode continuar. Temos famílias, trabalhamos, são oito milhões de torcedores sofrendo por causa de um picareta desse (...) que veio aqui nos operar - afirmou Perrella, após a partida de 13 de novembro de 2010.

Ainda cabendo recurso, Zezé Perrella foi condenado pela Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) a pagar R$ 60 mil ao árbitro Sandro Meira Ricci por danos morais. O julgamento e a punição foi de forma unânime pela 5ª Turma Cível. O curioso é que o valor da multa foi escolhida tendo, como um dos critérios, foi "as condições econômicas do réu, que à época dos fatos era presidente de clube de futebol e atualmente é Senador, bem como o teor das ofensas, diante da falsa imputação ao autor da prática de crime (calúnia)".

Na ocasião, o pênalti foi convertido por Ronaldo, o Corinthians venceu um adversário direto na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro, mas acabou cedendo a liderança para o Fluminense, que levantou a taça. Porém, se vencesse o Timão, a Raposa seria a campeã, pois ficou na vice-liderança com dois pontos a menos que o Tricolor. Perrella ainda pensou, na época, em também processar Ricci por 'perdas e danos' e que iria consultar os advogados.

- Um picareta desse manda e te tira um título - completou, em entrevista coletiva no Pacaembu, há quase quatro anos.