icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/03/2014
09:10

No lance do gol de Éverton Ribeiro, ainda no primeiro tempo, o preparador de goleiros Robertinho se envolveu em uma polêmica. ‘Eufórico’ ao celebrar o tento do craque, o membro da comissão técnica passou em frente ao banco de reservas do Defensor Sporting (URU) e recebeu xingamentos dos adversários.

Ao término da partida, Robertinho explicou a situação e garantiu que não tentou provocar os jogadores da equipe rival.

– Longe de qualquer provocação. Fiquei eufórico. Não tinha motivo nenhum para provocar. Eles vieram e catimbaram o jogo inteiro. Infelizmente, não conseguimos o resultado positivo – disse, em entrevista à Fox Sports.

O preparador de goleiros segue o seu esclarecimento e garante que não tentou importunar nenhum profissional do Defensor Sporting.

– O clima estava um pouco tenso. Todo mundo estava apreensivo. Fui comemorar com o Dedé. Passei na frente para abraçar o Dedé. Não falei nada com ninguém. Eles se sentiram ofendidos e jogaram água e tentaram me agredir com palavras – declarou.

Robertinho ainda explanou a situação no vestiário do Mineirão. Segundo ele, o ‘clima foi muito ruim’.

– O clima foi ruim. Esperávamos vencer o jogo e vencer bem. Não teve outro clima, a não ser o clima de tristeza. Vamos trabalhar e esperar os próximos jogos – concluiu.