icons.title signature.placeholder Rodrigo Ciantar
14/04/2014
15:53

- Se vocês foram pegos de surpresa, eu também fui. Não tem motivo.

Assim respondeu Flávio Tenius, preparador de goleiros do Botafogo, ao ser perguntado sobre sua demissão, noticiada nesta manhã pelo clube, por intermédio do site oficial. O profissional diz que, pelo trabalho que vinha sendo realizado, jamais esperaria por uma atitude como essa.

E não é para menos. Há quatro anos no clube, Flávio vinha sendo preparador de Jefferson, goleiro que, pelo trabalho mostrado no Botafogo, chegou a Seleção Brasileira.

- Esse é também o motivo por eu não esperar essa demissão. O trabalho estava sendo bem feito. Através do nosso trabalho, o Jefferson começou a ser convocado. Claro que o mérito é mais dele. Mas também tem o Renan, que errou algumas vezes esse ano, mas sempre entrou muito bem, o próprio Helton Leite, que chegou esse ano, o Milton Raphael, que nos ajudou também e foi elogiado. Enfim, não vejo motivo algum para essa demissão - ressaltou Flávio.

O profissional foi avisado da demissão nesta manhã. Ele foi convocado para uma reunião com Sidney Loureiro, gerente de futebol do Alvinegro.

- A reunião foi por departamento. Fui chamado e comunicado da demissão. Disseram apenas que era por uma reformulação no futebol do clube. Mas é estranho... Estava já há quatro anos no Botafogo. É uma coisa nova para mim, pois nesses anos de preparador de goleiros sempre sai sem problemas - contou, para depois acrescentar:

- Claro que fico muito chateado, mas saio do Botafogo de cabeça erguida, pois sei que o trabalho foi bem feito e deu resultados positivos.