icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/02/2015
22:05

Sem encontrar "lado positivo" na derrota sofrida para a Ponte Preta por 1 a 0, nesta quinta-feira à noite, no Allianz Parque, Fernando Prass rechaçou que o tropeço tenha sido resultado da euforia criada pela torcida em cima da equipe no início da temporada.

– Dentro do grupo não tem nada tem euforia. Isso ficou para os torcedores, é natural eles se empolgarem, assim como vocês da imprensa. Mas quem é mais experiente tenta blindar tudo isso. A euforia é o primeiro passo para as coisas darem errado – declarou o goleiro, que voltou a usar a braçadeira de capitão do Palmeiras.

Líder alviverde ao lado de Zé Roberto, que ficou no banco de reserva contra a Macaca, Prass agora quer os companheiros ligados no clássico do próximo domingo contra o arquirrival Corinthians, também no Allianz Parque. Mas ele lamenta o pouco tempo de preparação para o duelo.

– Agora é levantar a cabeça e pensar no clássico contra o Corinthians. Domingo vamos ter que jogar com outra pegada – declarou.

– Não dá para treinar muita coisa até o clássico. Devemos fazer um treino tático mais parado. Também vamos conversar bastante e olhar o que erramos (contra a Ponte) – completou.