icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/02/2015
21:27

O palmeirense foi da euforia à decepção na noite desta quinta-feira. Os quase 25 mil torcedores que chegaram ao Allianz Parque festejando a contratação do meia Cleiton Xavier, anunciada no fim da tarde, saíram da arena lamentando a derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, pela segunda rodada do Paulistão - a maioria, porém, aplaudiu a equipe após o apito final. O gol da vitória dos visitantes foi de Wanderson, aos 15 minutos do segundo tempo.

A noite era de estreias na equipe de Oswaldo de Oliveira. O meia Alan Patrick e o atacante Dudu, que só não participaram da vitória por 3 a 1 contra o Osasco Audax por não estarem regularizados, estiveram entre os mais participativos do time. Dudu começou bem aberto pela esquerda, terminou o primeiro tempo centralizado e, já pela direita, parou nas mãos de Matheus em uma das melhores chances de igualar o placar na etapa final. A melhor certamente foi de Cristaldo, que exigiu uma defesa descomunal do goleiro pontepretano pouco tempo depois de entrar (bem) na vaga de Leandro Pereira.

[[GAL:LANPGL20150205_0008]]

Já Alan Patrick poderia deixar o campo ovacionado se não fosse um erro da arbitragem logo aos 16 minutos do primeiro tempo. Ele acertou o travessão em uma cobrança de falta frontal e, no rebote, Gabriel empurrou para as redes. O lance foi anulado com a marcação de uma falta inexistente de Leandro. Depois disso, a desorganização foi tomando conta da equipe. O próprio Alan Patrick caiu de rendimento.

Guto Ferreira apostou na velocidade dos pontas Rildo e Biro-Biro e pouco a pouco foi convencendo a torcida alvinegra de que era possível "aprontar". Somou-se a isso o fato de o lateral-esquerdo João Paulo, outro estreante do Verdão, não ter mantido o nível do poupado Zé Roberto, que assistiu a tudo do banco. Com erros de passe e marcação frouxa, o camisa 6 viu o gol da Macaca sair pelo seu lado. Foi de lá que saiu o chute que Prass, sem culpa, espalmou nos pés de Wanderson, que acabara de entrar na vaga de Fábio Santos.

Robinho tenta fazer jogada na derrota (FOTO: Alan Morici/LANCE!Press)

Pouco antes do gol, Oswaldo havia colocado Rafael Marques (outro debutante) e Cristaldo nos lugares de Allione e Leandro. Depois, foi a vez de Robinho ganhar a vaga do volante Renato. O jogo ficou aberto. A Ponte, apostando na cera e nos contra-ataques, perdeu a chance de matar o jogo duas vezes, ambas com Roni: primeiro fazendo balançar o travessão e depois obrigando Prass a fazer defesa milagrosa.

O Palmeiras, com três pontos, ficou atrás de Portuguesa e Botafogo-SP, que têm quatro e lideram o Grupo 3. A equipe agora volta suas atenções para o clássico contra o Corinthians, às 17h de domingo, no Allianz Parque. A torcida, mais uma vez, fez o aviso: "É dia 8!". Já a Macaca está empatada com Corinthians e Rio Claro no Grupo 2, todos com três pontos, e agora encara o Botafogo-SP, fora de casa, às 19h30 de domingo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 x 1 PONTE PRETA

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data e Horário: 5 de fevereiro de 2015, quinta-feira, às 19h30
Árbitro: Márcio Henrique Góis
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Cartões amarelos: Tobio, Dudu (Palmeiras), Bruno Silva, Rodrigo Biro, Roni (Ponte Preta)
Público/Renda: 24.695 pagantes; R$ 1.765.765,00.

GOL: Wanderson, aos 15/2ºT (0-1),

PALMEIRAS: Fernando Prass, Lucas, Tobio, Vitor Hugo e João Paulo; Renato (Robinho, aos 26/2ºT) e Gabriel; Allione (Rafael Marques, aos 15/2ºT), Alan Patrick e Dudu; Leandro Pereira (Cristaldo, aos 15/2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira

PONTE PRETA: Matheus, Rodinei, Pablo (Raphael Silva, aos 35/2ºT), Renato Chaves e Rodrigo Biro; Fernando Bob, Bruno Silva, Biro Biro e Renato Cajá (Roni, Intervalo); Fábio Santos (Wanderson, aos 10/2ºT) e Rildo. Técnico: Guto Ferreira