icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/12/2013
10:05

Em resposta à pancadaria na Arena Joinville, no confronto entre Atlético-PR e Vasco, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, as polícias civis de Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro trabalham em conjunto para prender os protagonistas da confusão. Até a manhã desta quinta-feira, 12 envolvidos na barbárie já foram presos nos três estados, nove no Paraná, dua sem Santa Catarina e uma no Rio de Janeiro, na operação que ganhou o nome de "Cartão Vermelho", começou nesta madrugada e segue durante o dia.

Segundo o delegado Clóvis Galvão, responsável pela operação no Paraná, outros 20 mandados de prisão serão cumpridos ainda nesta quinta-feira, além de um mandado de busca e apreensão na sede da torcida organizada atleticana Os Fanáticos, em Curitiba.

O ex-vereador curitibano Juliano Borghetti, envolvido na pancadaria do último dia 8 de dezembro, é considerado foragido pela Polícia. Ele teve o mandado de prisão expedido e não foi encontrado. Borghetti, porém, se defendeu ainda esta manhã e afirmou, em nota, que sempre esteve 'à disposição das autoridades para esclarecer a minha participação no ocorrido'.

Três torcedore do Vasco já haviam sido presos em Joinville, e tiveram seus pedidos de liberdade provisória negados pela Justiça. Todos foram presos em flagrante por tentativa de homicídio e outros crimes e estão sendo mantidos na Penitenciária Agrícola de Joinville.