icons.title signature.placeholder Craque do Futuro - Mariana Menezes
19/03/2014
15:38

O meia Héverton, pivô do rebaixamento da Portuguesa no Campeonato Brasileiro do ano passado, declarou que não sabe se pretende continuar jogando após término do contrato que tem com o Paysandu, cuja validade vai até o fim deste ano. O jogador afirmou ter recebido ameaças por telefone e defendeu-se dizendo não ser bandido.

– Eu não sei se prossigo no futebol, não, depois de tudo que aconteceu. Tenho contrato até o final do ano aqui no Paysandu, depois vou ver – falou o jogador à Rádio Jovem Pan. – Recebi muitas ameaças por telefone. Tive que trocar duas vezes de número. Fui chamado pelo Ministério Público. Virou um caso de polícia, me perguntaram se eu havia ganhado dinheiro. Eu não sou bandido.

Após o término do Campeonato Brasileiro do ano passado, Supremo Tribunal entendeu que houve irregularidade na escalação em partida contra o Grêmio, o que fez com que o Portuguesa perdesse quatro pontos na tabela e caísse de divisão, deixando o Fluminense em seu lugar na Série A.