icons.title signature.placeholder Bruno Andrade
25/04/2014
17:08

Criticar os políticos e defender a Copa do Mundo no Brasil não foram os únicos assuntos que chamaram a atenção na participação especial de Ronaldo no 1º Fórum de Gestão Esportiva, organizado pela IESE Business School, nesta sexta-feira, em São Paulo. O ex-atacante da Seleção Brasileira e atual membro do Comitê Organizador Local (COL) também mostrou um certo dom na arte de contar piadas.

O tema abordado pelo Fenômeno que mais arrancou risadas da plateia foi a passagem dele pelo PSV (HOL) entre 1994 e 1996.

- Eu era jovem (18 anos). Tenho boas lembranças da Holanda. Era, de fato, a fábrica da Barbie - brincou Ronaldo, que, logo depois, não quis entregar detalhes da sua aventura pelo país europeu.

- Não, não, melhor não falar - complementou.

Perguntado sobre a época em que ainda estava longe de ser famoso, o Fenômeno, que pendurou as chuteiras no início de 2010, não mostrou ter saudades do período.

- Comecei a ficar famoso muito cedo. Com 15 anos, já era famoso em Belo Horizonte (atuava pelo Cruzeiro). Isso era perigoso. Um garoto de 16 anos, famoso... Um perigo. Mas a verdade é que não tenho saudade de quando era anônimo. Não precisam ter pena de mim - afirmou.

Ao relembrar o dia em que anunciou a aposentadoria, Ronaldo, hoje com 37 anos, fez questão de ressaltar a importância da fatídica eliminação do Corinthians na primeira fase da Libertadores de 2010 para o Tolima (COL) na sua decisão de abandonar o futebol.

- O Tolima era um time pequeno, mas foram gigantes contra nós. Voltei (da Colômbia) completamente destruído. Comuniquei (aposentadoria) aos meus filhos, meu pai, minha mãe, e sumi. Sumi por uns dois dias. Avisei o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, que não dava mais. Foi muito duro. Quando você está jogando, não querem saber se você está com dores, querem que você ganhe. Se você não ganhar, quebram tua casa, teu carro, e eu já tinha o corpo todo quebrado, não queria que quebrassem nada. Não queria que quebrassem minha cara, que já é feia - finalizou.