icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/07/2014
14:26

O Museu da República, no Rio de Janeiro, recebe nesta terça-feira evento para relembrar legado do ex-zagueiro colombiano Andrés Escobar, antigo capitão da seleção e do Atlético Nacional. O defensor foi morto após possível discussão com apostadores por gol contra feito pelo jogador contra os Estados Unidos, na Copa de 1994. O ocorrido foi no dia 2 de julho, data do evento em homenagem ao atleta 20 anos depois.

O debate, intiulado "20 anos sem Escobar: a vida não termina aqui", é organizado pela ONG streetfootballwolrd, organização a favor do desenvolvimento social a partir do futebol criada após a morte de Escobar, pelo alemão Jürgen Griesbeck. O idelizador, que à época era professor universitário em Medelín, falou da tristeza pela morte do zagueiro e da motivação para criar a streetfootballwolrd.

- A morte de Andrés foi muito triste para todos nós, mas um momento que nos inspirou para  beneficiar muitos jovens ao redor do mundo, salvar vidas e transformar o futuro. Eu posso afirmar que sem Andrés não existiria a streetfootballworld - disse.

O evento acontece em semana histórica para a Colômbia, que joga as quartas de final da Copa do Mundo contra o Brasil, na sexta-feira. A homenagem contará também com exposição de filmes e fotos e será iniciada pela banda Toque de Lata, que, entre outras canções, vai interpretar a música Hasta Siempre, criada para homenagear Escobar. A entrada é franca no Museu da República, na Rua do Catete, e a exposição está marcada para as 11h.