icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese e Renato Rodrigues
icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese e Renato Rodrigues
14/07/2013
08:00

Pato deve ser titular do Corinthians? A pergunta chegou aos ouvidos do técnico Tite no dia em que o atacante foi contratado e depois em todos os jogos que ele ficou no banco de reservas.

Neste domingo, o camisa 7 vai iniciar o duelo diante do Atlético-MG, às 16h, no Pacaembu (com transmissão em tempo real pelo LANCE!Net). Mas, afinal, Pato aproveitou a chance quando foi titular? Os números mostram que sim...

Dos 28 jogos com a camisa do Timão, ele iniciou apenas 13. Nestas ocasiões, balançou as redes por cinco vezes. Sua média de gols por minuto é pouco inferior ao artilheiro da equipe no ano, Guerrero, que sempre foi exaltado pelo faro de gol. Vale ressaltar que, entre todos os homens de frente, Pato foi o que menos teve chances como titular, mas ainda assim é o vice-artilheiro do ano, com nove gols (Guerrero é o líder com 13 e jogou mais).

Antes do duelo anterior, contra o Bahia, o craque teve uma conversa com o técnico Tite. Pediu para ser escalado em posição diferente, na linha de três jogadores do meio, atrás de Guerrero. O resultado? Dois gols na vitória por 2 a 0 na Arena Fonte Nova e o fim de um jejum que durava dez jogos e quase três meses.

Tite elogia desempenho de Pato
 

– Pelo lado esquerdo, Pato teve melhor desempenho do que atuando por dentro outras vezes. O atleta vai conhecendo melhor os companheiros, a gente cria alternativas, a equipe vai crescendo também com isso – exaltou o treinador alvinegro, em coletiva na última sexta.

O jogo terá valor especial ao camisa 7. Se mantiver o bom desempenho, dificilmente não será titular na próxima quarta, contra o São Paulo, pela segunda da decisão da Recopa Sul-Americana. No primeiro duelo, no Morumbi, ele ficou no banco mas nem sequer recebeu a chance de entrar.

Outro fator que conta a seu favor é a condição do “concorrente” Emerson Sheik. O camisa 11 lesionou-se nos últimos minutos da decisão contra o São Paulo e faz tratamento intensivo para estar em campo na final. No entanto, não estará em condições plenas. Caso Pato esteja voando, será favorito a ficar com a vaga.

Pato tem tudo nas mãos para voltar a se firmar na equipe. Vai ser titular, na posição em que se sentiu melhor, contra um rival quase reserva. A hora chegou mais do que nunca.

ATACANTES: DESEMPENHO COMO TITULAR DO CORINTHIANS EM 2013

GUERRERO

27 JOGOS
12 GOLS
2167 MINUTOS

*1 GOL A CADA 180,6 MINUTOS

PATO

13 JOGOS
5 GOLS
983 MINUTOS

*1 GOL A CADA 196,6 MINUTOS

ROMARINHO

24 JOGOS
4 GOLS
1942 MINUTOS

*1 GOL A CADA 485,5 MINUTOS

SHEIK

26 JOGOS
2 GOLS
2176 MINUTOS

*1 GOL A CADA 1088 MINUTOS

CURIOSIDADES DO PATO

Reserva
Saindo do banco, Pato tem 15 jogos e quatro gols. Foram 406 minutos jogados. A média é um gol a cada 101,5 minutos, melhor que como titular.

No Brasileiro
O camisa 7 foi reserva apenas na estreia diante do Botafogo, quando entrou no lugar de Paolo Guerrero
no intervalo.

Pós-Incômodo
Depois que sentiu a coxa direita no dia 13 de março, contra o Tijuana, pela Libertadores, ele foi titular sete vezes em 23 jogos.

Pato deve ser titular do Corinthians? A pergunta chegou aos ouvidos do técnico Tite no dia em que o atacante foi contratado e depois em todos os jogos que ele ficou no banco de reservas.

Neste domingo, o camisa 7 vai iniciar o duelo diante do Atlético-MG, às 16h, no Pacaembu (com transmissão em tempo real pelo LANCE!Net). Mas, afinal, Pato aproveitou a chance quando foi titular? Os números mostram que sim...

Dos 28 jogos com a camisa do Timão, ele iniciou apenas 13. Nestas ocasiões, balançou as redes por cinco vezes. Sua média de gols por minuto é pouco inferior ao artilheiro da equipe no ano, Guerrero, que sempre foi exaltado pelo faro de gol. Vale ressaltar que, entre todos os homens de frente, Pato foi o que menos teve chances como titular, mas ainda assim é o vice-artilheiro do ano, com nove gols (Guerrero é o líder com 13 e jogou mais).

Antes do duelo anterior, contra o Bahia, o craque teve uma conversa com o técnico Tite. Pediu para ser escalado em posição diferente, na linha de três jogadores do meio, atrás de Guerrero. O resultado? Dois gols na vitória por 2 a 0 na Arena Fonte Nova e o fim de um jejum que durava dez jogos e quase três meses.

Tite elogia desempenho de Pato
 

– Pelo lado esquerdo, Pato teve melhor desempenho do que atuando por dentro outras vezes. O atleta vai conhecendo melhor os companheiros, a gente cria alternativas, a equipe vai crescendo também com isso – exaltou o treinador alvinegro, em coletiva na última sexta.

O jogo terá valor especial ao camisa 7. Se mantiver o bom desempenho, dificilmente não será titular na próxima quarta, contra o São Paulo, pela segunda da decisão da Recopa Sul-Americana. No primeiro duelo, no Morumbi, ele ficou no banco mas nem sequer recebeu a chance de entrar.

Outro fator que conta a seu favor é a condição do “concorrente” Emerson Sheik. O camisa 11 lesionou-se nos últimos minutos da decisão contra o São Paulo e faz tratamento intensivo para estar em campo na final. No entanto, não estará em condições plenas. Caso Pato esteja voando, será favorito a ficar com a vaga.

Pato tem tudo nas mãos para voltar a se firmar na equipe. Vai ser titular, na posição em que se sentiu melhor, contra um rival quase reserva. A hora chegou mais do que nunca.

ATACANTES: DESEMPENHO COMO TITULAR DO CORINTHIANS EM 2013

GUERRERO

27 JOGOS
12 GOLS
2167 MINUTOS

*1 GOL A CADA 180,6 MINUTOS

PATO

13 JOGOS
5 GOLS
983 MINUTOS

*1 GOL A CADA 196,6 MINUTOS

ROMARINHO

24 JOGOS
4 GOLS
1942 MINUTOS

*1 GOL A CADA 485,5 MINUTOS

SHEIK

26 JOGOS
2 GOLS
2176 MINUTOS

*1 GOL A CADA 1088 MINUTOS

CURIOSIDADES DO PATO

Reserva
Saindo do banco, Pato tem 15 jogos e quatro gols. Foram 406 minutos jogados. A média é um gol a cada 101,5 minutos, melhor que como titular.

No Brasileiro
O camisa 7 foi reserva apenas na estreia diante do Botafogo, quando entrou no lugar de Paolo Guerrero
no intervalo.

Pós-Incômodo
Depois que sentiu a coxa direita no dia 13 de março, contra o Tijuana, pela Libertadores, ele foi titular sete vezes em 23 jogos.