icons.title signature.placeholder Rafael Cavalcanti
08/06/2014
18:40

Grande favorito nas apostas, o tríplice coroado Bal a Bali não encontrou dificuldades para vencer a principal carreira do turfe nacional, disputado neste domingo no Hipódromo da Gávea, o Grande Prêmio Brasil.

O craque, recordista dos 1.600 e 2.400 metros, contou com a condução do jovem Vagner Borges e o preparo de Dulcino Guignoni, que de quebra fez a dobradinha com Mojito e conquistou o pentacampeonato do GP.

Com a conquista, Bal a Bali está classificado para representar o Brasil na Bredeers Cup, o principal meeting do turfe americano, dia 1º de novembro, na Califórnia. Beach Ball, Ferragamo e Beauséjour completaram o marcador.

O ganhador, que foi posicionado em quarto durante o percurso, assistindo a um ritmo alucinante na frente, descontou na reta de chegada para passar os competidores um a um nos 400 metro finais, como um craque, sem dar tudo. Parou os cronômetros em 147s2, no 2.400m, pista de grama macia, a cerca de quatro secundos do seu próprio recorde.

– Montar um craque é fácil, ele corre demais – resumiu o jóquei, de apenas 21 anos, um dia após o nascimento da sua primeira filha, Sofia, e depois de conquistar a sua vitória mais importante da carreira, das 900 em seu currículo. O Stud Alvarenga é o proprietário da dupla campeã.

MILHA - Os 1.600 metros do GP Presidente da República (GI) foi vencido por Meu Chuck, numa inspirada condução de Bruno Reis, batendo Asciutto e Big Wildcat em final emocionante. Dulcino Guignoni apresentou o campeão.