icons.title signature.placeholder Marcelo Damato
08/12/2013
14:09

Alguns passageiros da companhia aérea Avianca protestaram contra a decisão da empresa de dar prioridade de embarque a portadores de credenciais para o sorteio da Copa do Mundo, realizado na sexta-feira, na Costa do Sauípe (BA).  

A empresa tinha apenas quatro balcões para despachos de bagagem no aeroporto Luis Eduardo Magalhães, em Salvador (BA), sendo um deles para passageiros preferenciais.

Em razão disso, a fila de embarque ocupava todo o saguão de check-in. O tempo para chegar ao balcão foi de cerca de uma hora e quarenta minutos, no início da tarde. Quando um funcionário da companhia aérea abriu uma fila expressa para portadores de credencial do sorteio da Copa, passageiros começaram a protestar dizendo que na hora da venda da passagem, não haviam sido informados que poderiam ser passados para trás.

 Os protestos cessaram em cerca de 10 minutos, assim que os novos preferenciais foram atendidos. Apenas uma parte dos portadores de credencial usaram da prerrogativa, principalmente os que possuíam credenciais operacionais.