icons.title signature.placeholder Renato Homem e Thiago Ferri
14/03/2014
20:52

Quando foi lançado o atual projeto para a TV Palmeiras na internet, no início do ano, o clube tinha como objetivo tornar-se até dezembro o segundo canal mais acessado entre times do Brasil no Youtube, só atrás do Santos. Com pouco menos de dois meses, porém, a resposta é bem acima do esperado: os cerca de 222 mil inscritos tornaram este o canal mais visto do país, e o sexto mundo, ultrapassando o poderoso Milan, da Itália.

A proposta de mostrar o dia a dia no Verdão agradou ao público, e o canal é aquele que mais cresce entre times nestes 57 dias (período em que a TV Palmeiras está no ar).

Para os organizadores, tal crescimento se dá pela postura do presidente Paulo Nobre, que dá espaço ao projeto. Sua aceitação agradou aos que estão à frente da TV. Em publicações, o dirigente dá também seu depoimento, e até brinca para pedir novas inscrições à torcida.

Além da boa fase do time, a publicidade é outro fator. Sem patrocinador master desde o primeiro semestre de 2013, o Verdão usou no espaço principal do uniforme o logo da TV como contra o São Paulo.

O medo de jogadores e comissão técnica desconfiarem da ideia, por haver uma câmera gravando os bastidores do grupo, não se concretizou, e os atletas alviverdes são figuras importantes na divulgação.

O polivalente Marcelo Oliveira, por exemplo, tornou-se uma espécie de garoto propaganda, e ficou marcado por conta de seus gritos “TV Pal-
meiras!” em diversos vídeos.

Será com os jogadores um dos próximos projetos do canal. Eles publicarão vídeos de duelos entre os comandados de Gilson Kleina em jogos de videogame – o piloto foi gravado e já estão sendo discutidas parcerias com empresas do ramo.

Com o crescimento inesperado em tão pouco tempo, os membros da TV já sonham em se aproximar até do Chelsea (3o colocado) neste ano. Barça e Real, com mais de 1 milhão de inscritos cada, são vistos como um número distante. Mas não impossível, diante da aprovação dos palmeirenses até agora.