icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/11/2014
16:02

O Palmeiras contratou "um grande efetivo de seguranças particulares" para evitar confusões durante a eleição presidencial, que acontece das 10h às 19h deste sábado, no clube. Uma nota oficial assinada por Paulo Nobre, presidente e candidato a reeleição, foi divulgada na tarde desta sexta-feira, após a divulgação de um protesto que a Mancha Alviverde está preparando contra ele.

"Qualquer um que pratique atos de intimidação ou violência será retirado das dependência do clube e punido rigorosamente pelo bem da segurança dos nossos sócios", diz um trecho da nota.

A  principal torcida organizada do Palmeiras planeja protestar dentro da sede social do clube. Rachados com Nobre e mais próximos do opositor Wlademir Pescarmona, os membros da uniformizada querem chegar logo no início do pleito, em grupo, para pedir a saída do atual dirigente.

"O dia 29 de novembro é uma data histórica para a Sociedade Esportiva Palmeiras, por se tratar da nossa primeira eleição direta em 100 anos.

Vimos a público para garantir que nenhum tipo de ação de baderneiros atrapalhará o livre exercício da democracia. Contratamos um grande efetivo de seguranças particulares que, em conjunto com a Polícia Militar, concederá aos associados total tranquilidade durante todo o dia de amanhã.

Qualquer um que pratique atos de intimidação ou violência será retirado das dependência do clube e punido rigorosamente pelo bem da segurança dos nossos sócios.

A comissão de sindicância estará acompanhando todo o pleito e abrirá processo contra qualquer um que praticar ato de desordem. Queremos que esse dia fique marcado para sempre pela vitória da democracia e não pela derrota para arruaceiros e criadores de confusão.

Associado, exerça seu direito de voto e faça parte deste dia histórico para a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Paulo Nobre
Presidente do Palmeiras"