icons.title signature.placeholder Alexandre Braz e Bruno Andrade
03/12/2013
16:06

Com dificuldades financeiras, o Botafogo dificilmente terá condições de manter Oswaldo de Oliveira, que tem o contrato com o clube encerrado no fim deste mês, no comando para 2014. A ideia da diretoria é realizar corte nos custos para o próximo ano e a saída do treinador é vista como provável. Atualmente o técnico ganha em torno de R$ 300 mil.

O treinador é visto como a principal opção para assumir o Santos. Segundo o LANCE!Net apurou, o acerto com o treinador estaria bem encaminhado para retornar à Vila Belmiro. No entanto, pessoas ligadas a Oswaldo negam que o treinador esteja negociando com outra agremiação. 

Outro planejamento do clube carioca é investir ainda mais na formação de treinadores das divisões de base. Se a saída de Oswaldo se concretizar, a tendência é o Glorioso apostar em treinadores jovens e mais baratos. Eduardo Hungaro, atual auxiliar técnico e treinador dos juniores, é a opção mais viável.

Além da redução de gastos, a diretoria do Botafogo tem conhecimento de que o Oswaldo tem recebido diversas sondagens de grandes clubes do Brasil. A forte concorrência também é vista com uma barreira pela direção, que não acredita que o treinador aceite um salário menor em 2014.

Há dois anos no clube, Oswaldo deu oportunidades a vários jogadores das divisões de base como Dória, Gabriel e Vitinho - já negociado com o CSKA (RUS) -, além de conquistar o título estadual de 2013. Para renovar, ele deseja um aumento salarial como forma de reconhecimento do trabalho realizado.

Anteriormente, quando o time estava melhor posicionado na tabela do Campeonato Brasileiro, Oswaldo e o presidente Mauricio Assumpção chegaram a demonstrar o desejo de renovar o contrato mais uma vez. No entanto, a queda de rendimento da equipe e a possibilidade de ficar fora da Libertadores do ano que vem fez o clube recuar e condicionar o desejo de manutenção do projeto com a conquista deste objetivo.

Nas entrevistas coletivas que concedeu recentemente, Oswaldo negou qualquer conversa com o Botafogo e com outros clubes e afirmou que está focado na briga por uma vaga na Libertadores do ano que vem. Segundo ele, o futuro será definido a partir de segunda-feira, um dia após o encerramento do Brasileirão.