icons.title signature.placeholder Igor Siqueira e Thiago Correia
02/06/2014
13:15

Logo após a abertura do IBC, no Rio, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke resolveu dar uma caminhada pelas instalações montadas no Riocentro e aproveitou para comprar um sorvete, o que acabou causando constrangimento nos vendedores.

Valcke pediu um sundae e para pagar sacou do bolso um bolo de notas de R$ 100, assustando a atendente Dandara Chaves, de 18 anos. Primeiro por causa da quantidade de dinheiro e segundo pela dificuldade que foi dar o troco.

- Gente, estou suando. Não foi nada combinado – disse ela, logo após o turbilhão de jornalistas que acompanhavam Valcke se espalhar pelo IBC.

O diretor de TV da Fifa, Niclas Ericson, também foi às compras e optou por uma casquinha de baunilha. O CEO do COL, Ricardo Trade, optou por não consumir açúcares e ficou com uma água.