icons.title signature.placeholder Felippe Rocha
26/07/2014
06:03

O adiamento da eleição do Vasco para o dia 11 de novembro pegou muita gente de surpresa, mas o presidente da Assembleia Geral (responsável pelo agendamento do pleito) explicou quando e por que tomou a decisão, que pode alterar os rumos do clube.

- Amanhã (hoje) eu teria que publicar o edital de convocação para a eleição. Então, hoje (sexta-feira) de manhã, fiz uma reunião com o departamento jurídico para me certificar. Eles me apontaram todos esses problemas e eu achei que não haveria a menor condição, pois, qualquer que fosse o resultado da eleição, seria contestado na Justiça - afirmou Olavo Monteiro de Carvalho ao LANCE!Net.

No documento publicado no site do Cruz-Maltino, Olavo afirma que esses "problemas" são incompatíveis com o Vasco. Ele destaca os "mensaleiros", sócios que estariam sendo financiados por Roberto Monteiro e Eurico Miranda em troca de voto na eleição. Esta possibilidade de fraude está sendo investigada pela polícia e já teve até comissão de sindicância designada para apurar o caso dentro do clube.

Ele cita também o estatuto do clube, que determina prazo de 60 dias, no mínimo, para a realização pleito, a partir de quando é divulgada a lista de sócios elegíveis. Como a lista sofreu pedido de impugnação semana passada, é necessário o adiamento.

Ainda nesta sexta-feira, um sócio ligado à chapa Sempre Vasco, havia protocolado requerimento na secretaria do clube também mencionando violação ao estatuto.