icons.title signature.placeholder Thiago Perdigão
17/06/2014
17:55

Faltou combinar com Ochoa... O goleiro mexicano parou Neymar em duas grandes chances - e ainda fez um milagre em cabeçada de Thiago Silva - e foi o grande "responsável" pelo primeiro tropeço da Seleção na Copa do Mundo de 2014. No Castelão, em Fortaleza, a torcida fez festa, mas Brasil e México ficaram no 0 a 0 nesta terça-feira.

As duas torcidas chegaram cedo, cantaram, "duelaram" nas ruas e nas arquibancadas, mas viram um jogo fraco. O Brasil, sem Hulk e com Ramires, mostrou algumas deficiências do jogo contra a Croácia, quando ganhou por 3 a 1. E o pior: desta vez, sem os gols e nem o pênalti mal marcado pelo árbitro Yuichi Nishimura, que resultou na virada da Seleção sobre os europeus.

O empate desta terça quebrou uma grande sequência de Felipão na Seleção Brasileira: o técnico tinha oito vitórias em oito jogos oficiais pela Seleção. Agora, são oito triunfos e um empate.

Sem Hulk, Ramires não conseguiu fazer a mesma função do atacante. O Brasil perdeu força ofensiva. Na parte defensiva, também não mudou muita coisa. O México sonhou com um contra-ataque que não veio e resolveu chutar de fora da área. Até assustou Julio Cesar, mas não teve nenhuma grande finalização.

O Brasil chegou na bola aérea. Em bom lance tramado no ataque, Neymar recebeu cruzamento, subiu mais que Rafa Marquez e cabeceou para o milagre de Ochoa. Logo depois, Paulinho recebeu passe de peito de Thiago Silva e também parou no goleiro.

No intervalo, Felipão resolveu colocar Bernard na vaga de Ramires. O time teve um (pequeno) aumento da produção ofensiva. O camisa 20 chegou com força logo em sua primeira jogada e criou perigo. Depois, o Brasil ficou com a bola, mas faltou criar.

Neymar, o que mais "pensa", teve outra chance. Recebeu na área, cortou o zagueiro e Ochoa fez outra grande defesa, desta vez com o peito, em chute do brasileiro.

Ochoa foi o destaque da seleção mexicana (Foto: Odd Andersen/AFP)

O jogo voltou a ficar chato, a torcida mexicana fez festa e foi o "destaque". Na parte final do jogo, aos 40 minutos, Thiago Silva teve outra grande chance de fazer. Mas Ochoa parou o Brasil de novo. Depois, os mexicanos também assustaram.

Neymar tentou pedir a bola, mas sozinho não conseguiu fazer muito. Faltou pensar. Faltou jogar...

Com o resultado, o Brasil se mantém como o líder do Grupo A com quatro pontos, a mesma pontuação do México, mas ganha no saldo de gols (2 contra 1). Vale lembrar que, na estreia, os mexicanos venceram por 1 a 0, mas tiveram dois gols mal anulados e poderiam estar na primeira colocação. Croácia e Camarões se enfrentam nesta quarta e não têm nenhum ponto.

O Grupo A será decidido na próxima segunda-feira. A Seleção pegará o Camarões, em Brasília, às 17h. No mesmo horário, terá México e Croácia.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 0 x 0 MÉXICO

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Data/Horário: 17/6/2014, às 16h
Árbitro: Cuneyt Cakir (TUR)
Assistentes: Bahattin Duran (TUR) e Tarik Ongun (TUR)
Renda e público: não disponíveis
Cartões amarelos: Ramires, Thiago Silva (BRA); Aguilar, Vázquez (MEX)

BRASIL: Julio Cesar, Daniel Alves, Thiago Alves, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Ramires (Bernard - Intervalo) e Oscar (Willian - 38'/2ºT); Neymar e Fred (Jô - 22'/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

MÉXICO: Ochoa, Rodríguez, Rafa Márquez e Moreno; Aguilar, Vázquez, Herrera (Fabián - 31'/2ºT), Guardado e Layun; Giovani dos Santos (Jiménez - 38'/2ºT) e Peralta (Chicharito Hernández/28'2ºT). Técnico: Miguel Herrera.