icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/12/2013
19:35

O Barcelona precisava vencer o Celtic nesta quarta-feira pelo Grupo H da Liga dos Campeões para garantir a liderança da chave e estar no pote 1 do sorteio. Mas a goleada por 6 a 1 em cima dos escoceses deu ao time bem mais que a primeira posição. Depois de uma fase complicada, com direito a críticas diretas a Neymar, o craque respondeu em campo. Desencantou no torneio continental, logo em dose tripla, sendo dois golaços, e ainda fez linda jogada para o gol de Pedro.

Piqué, que abriu o placar, fez o milésimo do Barcelona em torneios internacionais. O sorteio das oitavas de final será na segunda-feira às 9h (de Brasília). O clube catalão volta a campo no sábado, quando enfrenta o Villarreal em casa pelo Campeonato Espanhol.

O JOGO
O Celtic já estava eliminado e não tinha chance nem de se classificar para a Liga Europa, e apesar de mostrar vontade de pelo menos complicar a vida dos catalães, esbarrou na enorme diferença técnica entre os times. Nos cinco primeiros minutos, o Barcelona já tinha chegado na área adversária algumas vezes e saiu logo o gol de Piqué, que aproveitou rebote em chute de Sánchez. Foi o milésimo gol dos catalães em torneios internacionais.

Por falar no chileno, o trio de frente formado por ele, Neymar e Pedro funcionou bem. Os três movimentaram-se bem, deram muitas opções para os laterais e Xavi. O único que ficou apagado do meio para a frente foi o jovem Sergi Roberto, que entrou no lugar de Iniesta, que voltava de lesão e ficou no banco.

Ambrose sofreu demais com Neymar (Foto: Josep Lago/ AFP)


Durante alguns momentos, o Celtic até tentou se organizar em campo, mas o grandalhão Samaras era a principal saída em velocidade pelos lados... Já na reta final do primeiro tempo, começou o show de Neymar, que livre pela faixa central, aparecia pelo campo todo. Mostrou-se cada vez mais tranquilo nesta função de falso 9. Primeiro pedalou, driblou, deixou Ambrose na saudade, e deixou Pedro livre para concluir: 2 A 0.

Depois foi a vez dele próprio ganhar um presente. Sánchez deu lindo lançamento para Montoya, que rolou para Neymar completar e, enfim, fazer o seu primeiro gol pela Liga dos Campeões, depois de ter marcado 14 pela Copa Libertadores, com a camisa do Santos. Ainda provocou a imprensa espanhola em sua comemoração. Os jornalistas locais cobraram bastante o craque nas últimas semanas.

SEGUNDO TEMPO E MAIS BRILHO
Quando voltou para o segundo tempo, Neymar continuou com o seu brilho. E que brilho! Logo em sua primeira jogada, recebeu passe de Sergi Roberto, tocou de costas para Xavi, recebeu na frente do companheiro e chutou bonito. Mas o bonito mesmo vinha depois. E novamente em cima de Ambrose, que nunca mais vai querer ouvir falar no craque.

Recebeu, invadiu a área, pedalou para cima de Ambrose, meteu entre as pernas e arriscou. A bola ainda desviou antes de entrar. E novamente a comemoração de antes: depois de festejar, cruzou os braços e olhou para a torcida. E quase veio o outro depois, após longo lançamento. Driblou Forster, mas Pedro o atrapalhou.

Depois, foi a vez de Tello fazer o seu, já era o sexto. Recebeu de Adriano, chutou, e a bola ainda desviou. Na sequência, quase o sétimo duas vezes. Na primeira limpou de três e Forster salvou, depois quase completou toque de Pedro. Neymar foi substituído e foi muito aplaudido, e no fim Samaras descontou.

Neymar foi muito aplaudido pela torcida do Barcelona (Foto: Josep Lago/ AFP)

FICHA TÉCNICA
BARCELONA 6x1 CELTIC

Local: Camp Nou, Barcelona (ESP)
Data-hora: 11/12/2013, às 17h45 (de Brasília)
Árbitro: Sergei Karasev (RUS)
Auxiliares: Tikhon Kalugin (RUS) e Anton Averianov (RUS)

Gols: Piqué (06'/1ºT), Pedro (39'/1ºT), Neymar (44'//1ºT), Neymar (02'/2ºT), Neymar (11'/2ºT), Tello (26'/2ºT), Samaras (42'/2ºT)

Cartões amarelos: Brown (CEL), Sergi Roberto (BAR), Matthews (CEL)
Cartões vermelhos: --

BARCELONA: Pinto, Montoya, Piqué, Mascherano e Adriano; Busquets (Song, 27'/2ºT), Xavi e Sergi Roberto; Pedro, Sánchez e Neymar (Dongou, 34'/2ºT). Técnico: Gerardo Martino
CELTIC: Forster, Lustig, Ambrose, Van Dijk e Matthews (Stokes, 36'/2ºT); Biton (Commons, 24'/2ºT), Ledley, Brown e Boerritger; Pukki (Mulgrew, intervalo) e Samaras. Técnico: Neil Lennon