icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/02/2015
01:15

Depois do empate em 0 a 0 entre São Paulo e Santos nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, o técnico Muricy Ramalho preferiu não se alongar ao falar do Corinthians. O rival da capital será o adversário na estreia na Libertadores, na próxima quarta-feira, no início da caminha para o principal objetivo do ano.

Muricy só comentou o Majestoso superficialmente e, depois de uma série de perguntas sobre o duelo, colocou um ponto final no debate.

- Vocês vão me desculpar, estou há muito tempo no futebol, sei como é isso, mas a gente tem de respeitar o Bragantino. E eu sei que isso é importante. Mas quero falar do Bragantino e não do Corinthians - disse Muricy, ao ser questionado sobre o impacto causado pela ausência de Guerrero, suspenso por três jogos.

O duelo contra o Bragantino, no próximo sábado, em Bragança, será o último antes da Libertadores e terá novidades. O técnico adiantou que o zagueiro Dória e o meia-atacante argentino Centurión, contratados recentemente, vão estrear pelo clube.

- O Dória chegou em boas condições. Não vinha jogando, mas vinha participando. Ele mostrou isso nesses treinos, mas foi muito pouco. Sábado ele vai jogar. Ele e o Centurión estão escalados. A gente tem de ver porque tem pouco tempo, então jogador você tem de ver jogando. Vamos sentir como ele e o Centurión estão - explicou o comandante.

Muricy também disse que precisará dar um descanso a alguns jogadores e deixou claro que não deve utilizar o volante Denilson, segundo ele um dos mais desgastados.

O técnico projeta o São Paulo no clássico contra o Corinthians com Dória e Centurión. O zagueiro para compensar a exposição do lado esquerdo, nítida no San-São, e o meia-atacante para trazer mais profundidade. A escalação do time no Majestoso, então, deve ser: Rogério Ceni, Bruno, Toloi, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza, Ganso, Michel Bastos e Centurión; Luis Fabiano.