icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/11/2014
15:09

A renovação de Rogério Ceni até 5 de agosto de 2015 pode ter feito a maioria dos torcedores do São Paulo comemorar, mas certamente frustrou as expectativas do goleiro Denis. Reserva do Mito desde 2009, o camisa 12 passou a temporada ouvindo de Muricy Ramalho e dos dirigentes que seria titular no próximo ano, mas amargará o banco de reservas novamente.

Em casos mais comuns, Muricy assegura: não dá satisfação sobre as mudanças que faz na equipe. No caso de Denis, o técnico sabe que o tratamento terá de ser diferente, mas fez um aviso ao arqueiro suplente mesmo antes do anúncio da renovação de Ceni, feita pelo presidente Carlos Miguel Aidar no CT da Barra Funda.

- O Denis iria iniciar, algo justo e honesto, como foi com Zetti e Rogério. Se tivéssemos dispensado o Rogério naquela época será que seria como é hoje? O Denis está esperando e merece. A explicação já dei publicamente. Me ofereceram dez goleiros feras e não aceitei. Esse apoio meu a ele sempre foi com um "se o Rogério parar". Se eu falei que ele seria titular muitas vezes, mesmo sem jogar, tem que ficar feliz e tranquilo - disse.

Já Aidar admitiu que terá de conversar pessoalmente com Denis. Até confirmar a permanência de Ceni, o mandatário ainda não havia se comunicado com o reserva e já dá sinais do teor que o diálogo terá.

- O Denis estava esperando e eu vou conversar com ele ainda. Mas é assim, terá de esperar mais um pouco mesmo. Ele é mocinho com seus 20 e pouicos anos (27, na verdade). A paciência é uma arte e é muito importante para a pessoa ser vitoriosa no futuro - disse o presidente tricolor.